Socker, saker och söker II

O título deveria ser: saker, saker och saker (coisas, coisas e coisas). Coisa pode ser tanta coisa e ao mesmo tempo ser vago… Puxa, eu tenho um milhão de coisas na cabeça agora, com relação e não com a viagem, família, amigos, Joel e a Suécia. Tanto para pensar, tanto e tanto que vai – e não  – mudar.

Eu fiz terapia algum tempo; e ela (a terapeuta) me disse muitas vezes que toda mudança é uma morte porque caracteriza o fim de um ciclo de vida, ou sei lá como poderia ser chamado isso. Então podemos encontrar dificuldades de mudar, de aceitar a mudança ou mesmo de nos organizar quanto a isso, uma vez que queremos a mudança, mas não necessariamente o fim das coisas que estamos “deixando”.

A amizade por exemplo. Eu sei que minhas amizades de muito tempo vão continuar sendo minhas amizades de muito tempo, minhas amigas e amigos do coração vão ser ainda meus amigos e amigas do coração; mas… dá um frio na barriga! Geograficamente, a distância é enorme!

Se eu pudesse guardar na mala uma coisa impossível, seria um momento especial que eu tive com cada pessoa querida; amigos de perto ou de longe, família… Eu guardaria o dia que a Ana pintou o cabelo da minha mãe de roxo (sem querer); o dia que meu irmão tocou Imagine dos Beatles (dedilhado) no violão; os dias que acampei com meus sobrinhos; o dia que eu a Lu fomos para Foz e esquecemos o dinheiro do pedágio; o dia que eu levei tinta guache e papel e fiz um monte de desenhos absurdos com a Alana; a risada da Beth; o dia que eu e a Gio fomos de carroça (!) para São Clemente; o dia que eu soube que seria tia; meu pai rezando, brincando, contando piada; o dia que o Duque fez xixi nos travesseiros da Angela enquanto eu cuidava da casa dela quando ela foi para a praia; o dia que eu contei isso para ela, e ela se mijou de rir da minha cara porque ele já tinha feito isso antes; “os bailão” com a Rô, Silvanea, Maik; as aulas de inglês com o Silvio; o arrancadão de tratores e mais coisas com a Maira, Raquel… Puxa, seria uma mala enorme! Depois eu iria espalhar todas essas coisas no meu quarto, e ficar curtindo todo mundo, como uma daquelas fotos do Harry Potter onde as pessoas se mexem.

É claro que isso não vai na mala. Mas vai comigo da mesma forma… e eu fiquei imensamente feliz ao perceber isso: todas as coisas importantes para mim vão junto comigo, no meu coração.

É pessoal, espero que vocês gostem de frio!

Anúncios

Um comentário sobre “Socker, saker och söker II

  1. Pingback: O que levar quando mudar de país? « Uma Caipira na Suécia

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s