Amigos e inimigos

Existem pessoas tão queridas na minha vida que eu desejei que elas tivessem nascido na minha família para ser uma irmã – ou um irmão. E também existem pessoas tão absurdamente irritantes que eu desejei (e às vezes ainda desejo) que eles houvessem nascido em uma família chinesa.

Infelizmente, assim como os amigos os inimigos tem um papel fundamental na nossa vida. Hummm e, bem… eu não to falando de inimigo no sentido literal da palavra apenas, e sim daquela pessoa que é filha da puta  difícil e muitas vezes parece ser sádico ou tem algum prazer mórbido em tornar o seu dia um pouco mais complicado – quando não muito, muito mais complicado.

Hummm... amigo ou inimigo?

Você já ouviu “quem não aprender pelo amor, aprende pela dor”? É a maior sacanagem, mas é a verdade. Atenção: isso não é uma regra, mas você já percebeu que muitas vezes é o dito cujo do cara filha da puta inimigo que te faz aprender coisas importantes?

Porque ele tá no seu pé o tempo inteiro. Fica te zuando, enchendo o saco e dizendo que você não é competente. Provoca, queima você quando tem oportunidade e sempre tenta colocar a culpa de qualquer coisa que der errado na sua conta. Eu não gosto disso, ninguém gosta – a  menos que seja masoquista, mas é esse infeliz que acaba te obrigando a ser mais atento, mais eficaz, mais estudioso, mais competente, mais cuidadoso com a aparência, mais organizado…

Seu pior professor, aquele colega de trabalho mala, aquele chefe tirano, aquela falsa amiga – todos eles contribuem ou contribuíram (aleluia!) para tornar você uma pessoa um pouco melhor.

Sem falar que fortalece a amizade – com seus amigos, claro. Afinal, quem nunca precisou de uma amigo porque tinha algum tirano no pé?

Anúncios

4 comentários sobre “Amigos e inimigos

  1. Eu andei e andei pelo blog à sorte e deparei-me com este post. Eu não poderia ter falado sobre este assunto melhor. Fazer parte da mesma família não é, infelizmente, uma garantia de carinho e respeito e às vezes as pessoas que são mais próximas “envenenam” a nossa vida com ou sem intenção de o fazerem…

  2. Oi Joana!
    Sabe que as vezes eu mesmo faco isso? Dou uma lida nos meus posts antigos… porque tudo é na verdade como que um diario, como uma fotografia dos momentos que ficaram!
    Com esse tempo aqui aprendi que tem gente que definitivamente tem que estar fora das nossas vidas, nao importando o quanto já fez bem um dia: comecou a ser “do mal”, melhor que esteja longe!
    Beijos!

  3. Consanguinidade merece um capítulo à parte. Essa “condição” faz muito(a)s reservarem-se o estranho direito de toda sorte de abusos, autoritarismo, trapaças, manipulações, chantagens… E pior ainda quando tais pessoas entram destrambelhadamente em nossas vidas quando somos ainda crianças. Um quase aliciamento de menores, com direito a traumas do sexo oposto quando estes nos são referência primeira dentro duma casa

  4. Pior que é verdade, Luiz… mas eu graças a Deus nasci numa família legal. Infelizmente tem gente que não é nem um pouco legal, e alguns desses caem de paraquedas no nosso mundo…

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s