SFI – Capítulo II

A Maíra me fez algumas perguntas e eu pensei em compartilhar as respostas com todo mundo. Já que quem sabe alguém mais tenha as mesmas questões.

Só recapitulando, que eu esperei meu personnumner chegar para depois ir ao SFI fazer uma matrícula. Quando disso, um cara muito legal me atendeu, me explicou que eu teria que esperar (provavelmente até agosto), que se eu tivesse sorte cursaria quem sabe uma semana antes do fim do semestre, que eu faria um teste de nivelamento para saber em qual turma eu entraria, e que acaso eu quisesse, o SFI tem um bônus para bons alunos.

O SFI tem um padrão nacional e conta com 4 níveis: A, B, C e D. O nível A é para pessoas que não conhecem o alfabeto latino ou que nunca estudaram em seu país de origem. O nível B é para quem conhece o alfabeto latino e é alfabetizado ou semi-alfabetizado, tendo frequentado a escola por até 5 anos em seu país. O nível C é para quem estudou por mais de 6 anos em seu país de origem, e o D é uma complementação para quem deseja estudar mais do sueco ou fazer o SAS – Svenska som Andra Språk.

Eu entrei direto para o nível C. Quando eu recebi a cartinha para iniciar a escola, me disseram que o primeiro dia seria só informação. Eu tive um dia de informção com o Arbetsförmedlingen também, e foi um dia de enrolação. Então, eu esperava chegar a escola e ser submetida a tal prova de nivelamento, para depois eles me dizerem é, você vai ter que esperar (de novo)… mas nem. Fui apresentada direto a minha turma e professora.

A minha turma tem pessoas que residem a 2 quase 3 anos aqui na Suécia. Eles não estavam no nível B, eles só não haviam feito o SFI. E daí que claro que essas pessoas sabem dizer o nome, de onde vieram, que horas são e muitíssimas mais coisas em sueco… mas todo mundo começou igual… aprendendo as coisas básicas em sueco e treinando pronúncia.

Eu posso pedir a tal prova de nivelamento, fazer ela e mudar de turma. Mas eu não estou certa quanto a isso… terei apenas algum tempo de aula mesmo. Depois será mais um mês e meio sem sueco,  ralando sozinha! Eu penso que posso esperar até o início do próximo semestre e se estiver mais porreta no sueco faço a tal prova.

Depois, eu tenho ajuda da Gunnel uma vez na semana, e ela tem me esclarecido muitas coisas… e também, percebo que aprendi bastante com a minha turma porque algumas pessoas já vem com vícios de linguagem e a professora tem corrigido desde o primeiro dia. É feio ficar reparando os outros? Não quando você quer aprender…

Quando fiz meu cadastro na biblioteca – na terceira semana aqui em Göteborg – o primeiro livro que eu emprestei chama Mål 1 – era o livro, um cd e um livro do professor. Estudei ele por três semanas, acho que umas 100 páginas, gostei muito porque ele era muito claro… e para minha surpresa esse é o livro que temos usado nas aulas. Não recebemos um livro, apenas as folhas xerocadas (me sinto na facul). Eu gosto. Ainda tenho os audios do Mål 1 no meu computador. O livro que eu vi do SFI mesmo (que eu também emprestei na biblioteca) não é legal para você estudar sozinho. Ele tem um monte de exercícios, mas nada de explicação.

Ficar no repeteco não parece muito interessante. Eu pelo menos não acho. Mas a maioria dos suecos que eu conheci me dizem e repetem para que eu aprenda a falar correto. Se você souber falar uma frase em sueco mas ela for uma frase perfeita, vale mais do que se você tentar dizer três frases e meia pela metade… os suecos amam a sua língua, e te amam se você mostra que quer e está se esforçando até os ossos para dizer as palavras com boa pronúncia e a frase com a gramática correta.

Por fim, o bônus. Eu ainda não entendi como funciona exatamente, porque pedi informação na escola mas eles estão mais por fora do que eu, mas você pode encontrar informações gerais no site do SFI. Como minha profissão agora é estudante, eu to interessada. São até 12.000kr (quase 3mil reais) se você concluir o nível D em até 15 meses depois de matriculado no SFI com determinada nota. Não sei qual é a nota, e não sei exato como você avisa: ei! Eu quero tentar isso! mas quando eu souber… posto aqui.

Ah, mais uma coisa… os horários das aulas. Eu tenho aula de segunda a quinta: segunda de manhã (9h-11h30), terça o dia todo (9h-11h30 pausa para almoço 12h30-15h); quarta de tarde e quinta de manhã. Daí como faz se você trabalha?

Não trabalha. Foi assim que descobri porque tem gente há três anos aqui, sem SFI.

Anúncios

2 comentários sobre “SFI – Capítulo II

  1. Oi Maria,

    Eu estou morando em Estocolmo e sou do Brasil também (yay). Eu terminei o SFI dia 10 de Maio. Quando comecei também estava no nível C. Aqui em Estocolmo, na escola que eu estudei, você podia mudar de turma sem prova nenhuma, era só a professora notar que seu nível de sueco era maior do que os outros alunos. Já as provas de nível (de C para D e de D para a Prova Nacional) essas sim dependem da professora. Vai ser ela que vai escolher quando você está preparada para mudar de nível (C, no seu caso). Mas isso não significa que você mudará de turma depois que você fizer essa prova. Pelo menos foi o que aconteceu comigo, na escola que eu cursei.

    Já o SFI bônus (pra vc que é 3C, certo?) vc precisa terminar o SFI em até 12 meses , ou seja, vc precisa fazer a “C-prov” (vc passa com as notas G ou VG, ai vc estará no nivel D); aí depois vc faz a Prova Nacional (Nationellt Prov, como eles chamam) em até 12 meses. Já a nota vc pode ter tanto G ou VG para receber o bônus. Bom isso é aqui em Estocolmo. Mas eu acho que o sistema eh o mesmo.
    Boa Sorte

  2. Alo Lorine!

    Bem vinda ao blog…

    Pois é, eu acho que o sistema é o mesmo sim, mas penso que existem grandes diferenças de escola para escola. Tenho uma amiga que veio da Nicarágua e cifomeçou o SFI em Hälsinbörg. Ela tinha livros fantásticos lá, e uma escola muito difícil. Aqui eu não tenho livro e não considero difícil… Ela mudou para cá e cursa o nível C, numa classe mais adiantada em outra escola. E com livro também…

    Eu não sou capaz de ir para o nível D do SFI – estou aqui há dois meses apenas. Sei o básico do sueco. Mas me disseram que eu preciso fazer uma prova para mudar de turma – que seria também uma prova de nivelamento… Tenho uma amiga sueca que trabalha com o SFI e na escola em que ela leciona o C tem etapas, e você pode começar em uma etapa mais adiantada quando tem alguma coisa de sueco… mas para isso faz uma prova antes.

    Não penso que isso valha a pena para agora – duas semanas de aula e tudo estará encerrado… mas o que eu sei é que to cansada de ficar boiando nas conversas, eu quero e preciso aprender sueco, rápido! Então se na volta as aulas eu sentir que posso, vou pedir para mudar para outra turma de C um pouco mais adiantada.

    Obrigada pelo coments!

    Boa sorte para ti também!

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s