I love cats!

Dizem que eles se apegam à casa e não ao dono. Que não são divertidos. Que são egoístas. Nojentos, porque soltam pelos. Que são mais sujos do que cachorros. Que são uma conexão com mundos espirituais. Que são do mal. Que podem sentir os espíritos, por isso ficam ouriçados. Que trazem azar. Que trazem doenças. Que sua urina brilha na luz negra. Que se cortar o bigode o bicho morre ou nunca mais consegue achar o caminho de volta para casa… mas eu digo simplesmente que eles são maravilhosos!

Eu tava falando com a Maíra hoje e a gente começou a falar de bichos de estimação e então lembrei da minha gata [que era minha e da minha irmã Ana – não precisa dar piti Whermeya], que gostava de ler comigo, ou eu gostava de ler com ela. Ela era muito tagarela e sempre começava a miar como se estivesse reclamando comigo, dai eu pegava ela e antes mesmo de começar a fazer carinho ela mudava o status ronronar para on. Isso era tão fantástico! Ela fazia um barulho tão alto, e todo o corpo dela vibrava. Ela era meio pequena, mas era tão esperta!

Olha ela!

Eu adorava deitar com ela no meu regaço e ficar lendo e fazendo carinho, e então ela se aninhava e ronronava, dormia, acordava, ronronava… e se eu parava ela levantava e passava a pata no meu nariz como quem diz: “Ei! Como é? Eu ainda tô aqui e to fazendo a minha parte, então faça a sua!” Ela morreu um pouco antes de eu sair para a Suécia, e foi bem triste, mas também teria sido triste deixar ela de qualquer forma.

Eu gostaria muito de ter um gato aqui, mas eu ainda não pesquisei sobre como. Isso porque na Suécia existem uma série de regras um tanto quanto rígidas a respeito de animais de estimação. É muito interessante que, por exemplo, cachorros são permitidos nos ônibus e spårvagn, e é muitíssimo comum ver as pessoas passeando com seus cães em praças ou parques. Suecos gostam de caminhar, e penso que gostam ainda mais de caminhar com cachorros.

Mas essa não é a minha praia: cachorros são fantásticos quando você tem casa e crianças. Em todo o caso, não sei se eu teria um gato se eu morar em um apartamento, principalmente se ele for pequeno, afinal, eu preciso de espaço, o Joel precisa de espaço e um bichano precisa de espaço também. Ademais, tem a questão da areia… eu amo gatos, mas o xixi deles é fedido pacas!

Enquanto não resolvo o impasse, eu mato a minha vontade com 30 segundos de ronrom na semana. Eu não vou contar como, mas é com um gato lindo, peludo, cinza, que é enorme e quase não cabe no meu colo! Ele é pacífico e acho que me adora, porque quando eu chego ele me dá moral e eu sempre abraço ele!

Infelizmente, nem todo mundo pensa o mesmo… não é Moisés?