Quê?

Hej Maria Helena Freitas!
Såg att du hade besökt Arbetsförmedlingen och frågat om yrkessvenska. Eftersom
du har arbete både som lokalvårdare och personlig assistent så kan du inte få
gå kurser genom Arbetsförmedlingen. Eftersom du nu arbetar deltid så kommer du
att få en annan handläggare som heter Britt-Marie Myrberg Du måste höra av dig
om du arbetar heltid eller om timmarna blir mindre än 8 timmar/ vecka. Du kan
alltid ringa till Kundtjänst 0771-416 416.
Hälsningar
Ingela Diaw

Arbetsförmedlingen não funciona. Aliás, aqui vai uma dica para quem vem para a Suécia: não espere nada do Arbetsförmedlingen. Porque quando você chega deve se registrar e etc, e eles te apresentam uma série de programas para ajudar o imigrante a ter um emprego e paparico e bico de pato, mas sabe o quê? Você não recebe nada.

Eu tive um encontro com uma tradutora logo que me inscrevi no A e de todas as coisas que me disseram eu gravei principalmente duas: 1) o A oferece um incentivo as empresas que empregam imigrantes pagando até 80% do valor do salário e 2) que eu poderia fazer um curso para melhorar o sueco (aprender palavras relativas) dentro da área em que estivesse trabalhando.

Primeiro, que as empresas para quem eu trabalho não recebem incentivo nenhum porque eu tenho dois trabalhos e porque eu tenho que dizer ao Arbetsförmedlingen que eu vou trabalhar em tal lugar e eles tem que aprovar o emprego. Isso pode demorar um mês, no qual eu não posso trabalhar. Então passei por cima do incentivo, afinal o que eu queria era trabalhar mesmo.

Segundo, eu fui ao A – porque é imensamente difícil conversar com alguém de lá, eu tenho uma handläggare que não atende o telefone e não responde e-mails a menos que o título seja URGENT!!!! – e pedi o curso para melhorar o sueco aprendendo palavras dentro da área de assistência pessoal, já que fico meio perdida quando as pessoas não conversam sobre coisas do cotidiano, imagina como é quando a conversa é sobre paralisia cerebral, deficiência física ou restrição mental, termos médicos relacionados e tudo o mais – como cadeiras de rodas e aparatos afins. A resposta, que está no início do post é que eu não posso fazer o curso porque eu já trabalho!

Eu não trabalho 40h na semana (heltid), trabalho por hora como faxineira e algumas semanas eu nem tenho 20h de trabalho com isso. Trabalho com assistência pessoal para complementar a carga horária e porque aprendo mais sueco, porque o trabalho é melhor etc. Mas eles não entendem assim, entendem apenas que eu já to trabalhando então não importa o que eu faço, para o Arbetsförmedlingen a única ambição de um estrangeiro é ter um emprego, crescer profissionalmente deve ser privilégio de sueco.

Eu fico puta da cara nervosa ao extremo, frustrada e decepcionada porque eu não to encostada no governo vivendo de social ou o que, to me esforçando para aprender sueco e construir alguma coisa aqui. Mas o que parece é que só tem benefícios quem está justamente fazendo o contrário, quem tá aqui parado sem trabalhar e frequentando o SFI há anos.

Pelo menos vou ter outra handläggare, quem sabe eu consigo que alguém fale comigo ao telefone ao menos…

Anúncios