Dias de … na Suécia

No Brasil todo mundo sabe de cor os dias do “comércio”- como eu chamo: dias das mães, dos pais, das crianças, dos namorados… tudo para dar uma animada nas vendas, e fazer o povo comprar um monte de coisas desnecessárias.

Na Suécia, o comércio também faz essas promoções, mas eu acho que a coisa não é tão grande como no Brasil. Na liquidação de verão – que acontece lá pelos dias do midsommar (24 de junho) – as ruas do centro estavam lotadas de pessoas, todo mundo comprando, uma verdadeira loucura! Os mercados então, bem mais apertados do que mercearia de cidade pequena no dia do cheque do leite. E dizem que o mesmo acontece na liquidação de Natal. Mas hoje, por exemplo, o comércio estava bem tranquilo apesar de o dia dos pais acontecer no próximo domingo.

O dia das mães sueco é em maio, mas é comemorado no último domingo de. O dia dos namorados é comemorado no dia de São Valentim – eu li a história do tal Valentim e ainda não entendi porque ele foi considerado santo, e nem porque ele é o santo dos namorados… se bem que, por que é que Santo Antônio é o santo casamenteiro mesmo? – ou seja, em 14 de fevereiro e por aqui tem o nome do “Dia de todos os corações”. Bonitinho não?

Não tem um dia das crianças, mas tem Halloween. Sim, daquele tipo que as crianças batem na porta das casas e pedem: gostosuras ou travessuras? Ou melhor: bus eller godis?, em sueco. No dia 29 de outubro terminou o horário de “verão” sueco, então no dia 30 e 31 eu estava bem perdida, achando super estranho que a noite começava às 17h. Justo no dia 31 eu voltei para casa tarde – depois das 17h, e tava pensando na morte da bezerra quando me deparo com um grupo de crianças vestidas de monstrinho na porta de casa. O apê onde eu moro fica no primeiro andar então eu subo as escadas, e mal e mal eu pisei no último degrau todas aquelas crianças (uma multidão de… cinco) viraram para mim: de preto, eu nem ia reparar que era uma fantasia não fosse a maquiagem de sangue e os dentes de vampiro. “É você que mora aqui?” “Sim” “Bus eller godis?” em coro. Eu só ãhnnnnn… e o Joel abriu a porta e me salvou. Sei lá, acho que ele deu um pacote de bolacha para as crianças.

Em contrapartida, o espírito natalino aqui começa cedo. Cedo, quero dizer porque em meados de outubro já tinham propagandas de shows do Natal espalhados pela cidade. Agora, já é possível ver muitos motivos natalinos nas casas, e nas lojas (que vendem esse tipo de artigos). E o rei da festa não é o Papai Noel. Isso é bem engraçado porque a Suécia não é um país cristão (64% dos suecos se declaram ateus, e pensando que 13% da população sueca é imigrante e que dentre esses imigrantes a fatia maior é islâmica…) as pessoas se preparam para uma festa de paz – com muitas velas vermelhas e luz.

Faz sentido… muita luz para iluminar esses dias escuros!

Anúncios

2 comentários sobre “Dias de … na Suécia

  1. OI! Descobri o seu blog através do http://marilia-umabrasileiranacroacia.blogspot.com/. O que me levou a ler o seu blog foi um livro que eu li de um autor sueco Stieg Larsson. DEpois assisti ao filme, Jesus amado, que idioma mais louco!!!!! Como é possivel falar essa língua? Ah o nome do livro e filme é Os Homens Que Não Amavam as Mulheres — Män som hatar kvinnor

    Blog legal! Pretendo visitá-lo sempre

    Lucian Souza
    http://brazil-small-town-life.blogspot.com/

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s