“Sem nome”

Um dia li não sei aonde que vaga-lumes piscam porque tem uma substância química no abdômen que produz luz (chamada luceferina) e que as cigarras cantam também porque tem uma membrana no abdômen que vibra. Nesses casos, a luz do vaga-lume e o canto da cigarra são utilizados para chamar a atenção da fêmea. Também li certa vez na revista Super Interessante que a memória humana pode ser dividida em 5 grupos diferentes; que os olhos nunca crescem (nascemos com os olhos desse tamanho mesmo); e que as orelhas e o nariz nunca param de crescer.

Não tenho certeza de que as informações estão corretas (não to a fim de pesquisar também), afinal faz tempo que li e algumas nem lembro onde! Isso é apenas para mostrar que eu sou ótima para guardar informações, ainda mais daquile tipo que ninguém usa (como a protagonista de a Hora da Estrela – Clarice Lispector), que sou curiosa e que por isso mesmo me frusta muito quando quero saber de uma coisa e não posso.

Faz um ano que tenho uma mancha estranha no rosto. Definitivamente não parece câncer, às vezes parece uma micose (acreditei nisso bastante tempo), coça se me exponho ao sol e fica vermelha. O problema é que cresce, e se multiplica, e até agora, não tem nome nenhum.

Já consultei médico no Brasil, dois médicos “gerais” diferentes aqui na Suécia, e agora um especialista. O primeiro disse que eu havia irritado a pele, possivelmente com as unhas (poderia ser mesmo, na época parecia apenas uma espinha inflamada, eu tinha muitas espinhas “internas” e tenho o terrível hábito de arranhar o rosto enquanto leio…). O primeiro médico aqui na Suécia disse definitivamente que era micose. O segundo que não sabia ao certo. O especialista que é uma inflamação ou outra coisa que… nem eu nem o Joel entendemos direito, um pré câncer… sei lá. Não tem nome.

Estive quarta mais uma vez com o médico, ele acha que não é necessário fazer um exame, que não é grave; mas eu estou frustrada e insatisfeita: não vejo melhoras, e a coisa que começou como uma “espinha inflamada” se transformou em três pontos estranhos na pele, um com quase 2 cm de altura. Não sei se são meus olhos, minha frustração, o medo de que isso não suma e cresça e cresça, ou se é porque eu sei de tantas coisas que não fazem diferença nenhuma e justamente disso que é importante não sei nada! Não tenho um diagnóstico, ninguém me diz o nome disso é “mancha de pele”, é natural e você não precisa se preocupar, ninguém diz isso é micose, vai desaparecer em 2 anos porque o tratamento é demorado… Então eu dei o nome de “sem nome” para deixar meu lamento e algumas fotos aqui. Quem sabe alguém que lê sabe do caso de algum primo de uma amiga do sobrinho da tia-avó que teve um caso semelhante…

A “coisa” apareceu depois que passei uma semana na praia de Balneário Camboriú ano passado. Pareceu uma espinha inflamada, em seguida queimadura de cigarro, apareceram mais duas pequenas manchas, a cor varia entre o rosa claro e salmão (quase vermelho); nunca machucou ou ficou em carne viva mas às vezes a pele parece cheia de bolinhas e irregular, coça após exposição solar. Depois que comecei a usar o antibióco percebo que a pele entre as manchas e ao redor está escurecendo. Já usei cinco tipos de pomadas diferentes, 3 delas para micose, a última contendo “klobetasonburyrat” (butirato de clobetasona?) e agora vou iniciar com uma “sexta” tentativa que contém cortisona (não peguei a pomada ainda, deixo o princípio ativo nos coments). Estou tomando um antibiótico com “lymecycline” e “tetracycline”.

As duas manchas menores também começaram bem pequenas, como uma espinha. Mas sem inflamação.

Como parece minha "amiga" de perto.

Quem souber de algo, abrigada.

Anúncios

3 comentários sobre ““Sem nome”

  1. Maria, eu estou com uma “coisa” na mão que cresceu e não sumiu. Já sonhei que era coisa ruim e até agora não fui no médico. Faz pouco tempo e pretendo esperar mais um mês. Também estou preocupada. Não faço idéia do que seja e compartilho com você esse momento de “dúvidas”. abs/ Cintia

  2. Oi Maria. Me chamo Juliana, baiana que mora em Helsinki. Estou de mudança para Estocolmo com meu marido e filho.. Numa pesquisa na internet para conhecer mais sobre a Suécia, encontrei o blog da Cintia Anira e cheguei até o seu… Estava lendo seus posts (muito legais) e logo qdo li sobre “sem nome” senti necessidade de escrever… Tenho uma amiga que as vezes tem algo parecido no rosto dela e que coça bastante.. Foi diagnosticado psoríase.. Talvez vc possa questionar o medico sobre essa possibilidade… Espero que você descubra logo. Abraço.

  3. Oi Juliana!
    Obrigada pela dica, vou questionar o médico sim. Às vezes a pele descama um pouquinho mas nunca ficou branca, mas pelo que li na internet tem 500 formas diferentes de psoríase.
    Mais uma vez, obrigada pela dica!
    Bjos

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s