A máquina devoradora de meias

Papel de parede. Fonte: Google.

Acabei de lavar roupas e após separar as meias descobri, de novo, que um par ficou solteiro. Não que isso aconteça a cada vez que eu lavo roupa, mas eu me lembro de apenas uma vez em que isso não tenha acontecido.

Daí rola um mistério: quando é que a meia perdeu o par? A caminho do cesto de roupa suja? A caminho da lavanderia? Ou dentro das máquinas devoradoras de meias?

Sim, meus caros leitores, isso é uma bar-ba-ri-da-de. Se tivesse um vídeo, eu pediria um close especial na meia que ficou sem par e que agora será marginalizada – a menos que seja preta e eu encontre em alguma gaveta uma outra preta “solteira” que vai ganhar um par um pouco mais curto ou um pouco mais velho apenas porque preto é preto, é básico e vai com tudo; e a meia do close diria com a voz trêmula e os olhos muito assustados que vive com medo por não saber quem será a próxima vítima.

Antes de mudar para a Suécia eu li um post engraçadíssimo de uma Paola (perdi o endereço do link há algum tempo) que relatava poucas e boas a respeito das lavanderias coletivas suecas. Pra quem caiu de paraquedas e não ta entendendo nada do que eu to falando vou deixar uma breve explicação: os apartamentos suecos são pequenos e, em sua maioria, não contam com uma lavanderia; ou seja, não tem tanque e nem máquinas de lavar individuais (alguns apartamentos contam com essa vantagem agora mas eu não sei se é realmente uma vantagem porque a lavanderia está dentro do banheiro… e ainda sem tanque) e  por causa disso cada conjunto de apartamentos tem uma lavanderia coletiva.

Para ter acesso a tvättstuga (como é chamada) o morador recebe uma chave especial semelhante a um cartão (cada lavanderia tem sua própria chave, mas a essência do sistema é o mesmo) e com ela tem acesso aos quadros de horários da lavanderia. Aqui onde eu moro a tvättstuga funciona 24 horas, assim há 8 passes diários para cada quarto, sendo que há 4 quartos com máquina de lavar e secadores. Eu vou lá, marco um passe (que sempre tem duração de três horas) e durante o período do passe apenas eu tenho acesso ao quarto que eu aluguei.

A questão é que ao final do prazo das três horas o seu cartão não vai mais abrir o quarto porque seu passe acabou e começou o passe de alguma outra pessoa (a menos que você tenha reservado dois passes consecutivos): as máquinas param de funcionar e qualquer ação em andamento é interrompida. De acordo com o texto da Paola os suecos ficavam furiosos quando alguém estava “a meio do caminho” no momento em que o passe deles iria começar… e eu estava preparada para enfrentar a cara feia dos possíveis suecos enfurecidos porque a estrangeira atrapalhada não se organizou para lavar as roupas durante o tempo especificado; para correr contra o tempo e lavar roupas em apenas três horas (achava isso pouco tempo) mas não estava preparada para perder pares e mais pares de meia.

Até algumas calcinhas sumiram (mas foram apenas duas) o que indica que o estômago dessas feras é pequeno. Parece bobo mas eu compro meias a cada mês – no mínimo cinco pares! – e hoje após a volta da stuga me dei conta que tenho só 6 pares sobrando… e lá vou eu de novo comprar mais meias que serão devoradas pelas máquinas de lavar.

Por que as meias nunca voltam aos pares de uma tvättstuga?

Anúncios

10 comentários sobre “A máquina devoradora de meias

  1. Hahaha essa é uma pergunta que também me tem consumido! Por aqui acontece exactamente o mesmo, e já perdi a conta aos pares “improvisados” de meia preta nova/meia preta gasta que tenho… :D beijo

  2. Oi Joana!
    Pobres meias coloridas que ficavam solteironas a vida inteira… mas quem disse que uma solteirona não tem seu valor não é? Muito boa a sua ideia de usa-las para tirar o pó!
    E não deixe de me contar se descobrir aonde é que as meias perdidas vão parar…
    Beijos

  3. Maria, fiquei aqui pensando: “mas a máquina não quebra?” Porque se ela come um pé de cada um que vai lavar, ela deve estar quase se engasgando… Eu compartilhei lavanderia quando morei no centro de Estocolmo e sempre tinha uma das máquinas que quebrava. Apelidei-a de “Vando”, porque ali era perder a calcinha na certa… Enfim, se não quebrou ainda, pode ser que quebre hein….Fale com o síndico, talvez resolva. :D Beijo

  4. hahaha que coisa. Não tenho comentado muito, mas sempre leio os teus posts :). Aqui no Brasil mesmo, antes de mudarmos de apto pra um maior, não tinhamos máquina e lavávamos roupa numa lavanderia. Perdemos várias meias, provavelmente as máquinas eram da mesma espécie devoradora hehehe

  5. Oi meninas!! Escrevendo de um teclado sueco… vai com alguns erros!

    Cintia,
    Pior que as máquinas vivem quebradas aqui… e eu sei que não sou apenas eu que perco meias porque volta e meia acho um par perdido! Fico pensando se alguém acha os meus também…
    Você pensa que é melhor ter máquinas em casa?

    *****
    Renata,
    Sei como é, eu mesma sigo muito blogs que não comento, e mesmo os que eu costumo comentar não é com um coment em cada post. Sei lá, não é que os assuntos não sejam interessantes, é apenas porque nâo tenho nada a declarar especificamente sobre aquilo… acho super legal que você segue, dê o ar da graca de quando em vez e dai eu sei que você ainda está aí!
    Será que a marca da máquina de lavar era sueca?

  6. olhe veja bem… minha maquina nao come meias e nem calcinhas ou cucas mais é uma devoradora de fios em potencial e sempre cospe tudo nas roupas pretas…uhhhhhhhhhhhh.

  7. Caraca, ri horrores com esse post!! isso é muito real e muito estranho,a gente nunca sabe mesmo onde as nossas meias vao parar!! eu já tentei “fu§ar” as máquinas para ver se tem algum buraco devorador kkkkkkkkkk

  8. Hahahaha! Putz fazia uma cara que não passava por aqui!

    Gio,
    Acho que sua máquina de lavar sofre de labirintite… não?! =P

    *****
    Diana,
    Já te vi por aqui? Se é sua primeira vez, bem vinda!!!
    Mora na Suécia ou por essas bandas “das europa”?
    Hoje tô com meias do Joel… de novo… Ô pobreza!!!

    Beijos gente!

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s