Socionomexamem! Vivaaaaaa!

Fonte aqui

Puta palavrão não? Mãe, desculpe aí os termos vulgares… Mas isso tem um significado tão grande que nem sei o que fazer comigo mesma essa semana depois de receber a resposta da Högskolverket (sim, o idioma sueco é cheio de palavrões, no bom sentido…) na terça e…: meu diploma de Serviço Social é válido na Suécia!!!

Isso significa tudo: de repente é como se eu tivesse acabado a minha graduação em Socionom (esse é o nome do curso de Serviço Social na Suécia) e definitivamente, muitas portas vão se abrir; profissionalmente falando. Aqui na Suécia há um curso específico de assistência social (Socialsekreterare) e um curso de Serviço Social (Socionom, como disse). A principal diferença é que quem tem o diploma de Socialsekretarare pode trabalhar como assistente social de prefeitura (para o governo) e ONGs (se não me engano). Quem tem Socionomexamem – como eu agora! =D – pode trabalhar dentro das escolas, do governo, das ONGs, dentro da área hospitalar e etc e até no judiciário ou como curador(a)… isso mesmo: aqui na Suécia o Judiciário não pode designar qualquer um para fazer/prestar serviço de graça não!

Claro que eu to imensamente feliz. Eu até tinha comentado com a Fernanda (do blog Aprendendo a Viver na Suécia) que eu estava com medo de ter o meu pedido negado… eu tive contato com muita gente que teve o pedido negado e teve que começar tudo de novo (inclusive cursar disciplinas suecas de ensino médio para ter a possibilidade de entrar na universidade). Mas olha só a coincidência (ou não): eu e a Fernanda enviamos os pedidos mais ou menos na mesma data (em algum dia de maio) e ela recebeu a resposta duas semanas antes de mim. A Fernanda é formada na área de educação e tem pós (se você é da mesma área dela ou apenas tem interesse de entender toda essa história pode ler ela aqui) e eu não – isso que estava me dando um medinho de não vai rolar, não vai rolar…

A Fernanda até tinha me passado o telefone da Högskolverket para eu entrar em contato, mas eu estava um pouco desanimada de tanto ouvir gente dizer que não tinha conseguido… esperei. E na terça-feira quando recebi o envelope, meu coração tava a mil: recebi três vias e na terceira, um documento com timbre e com letras grandes dizendo que “Sua formação corresponde a  graduação em Socionom“. Fiquei eufórica!

Isso significa duas coisas: primeiro, que a qualidade das universidade públicas brasileiras (apesar de sucateadas) é muito boa. Não estou querendo dizer que a Suécia é um país modelo em educação, que aqui tudo é lindo e perfeito não. Estou dizendo que os padrões suecos de exigência descartam uma grande quantidade de profissionais estrangeiros (que com diploma universitário trabalham de motorista de ônibus, por exemplo) e não só aqueles vindos da África, das Arábias, Ásia e do leste Europeu: profissionais de enfermagem espanholas tem dificuldade em obter a validação de seu diploma universitário aqui. Ou seja, se meu diploma de graduação foi aprovado é porque eu sou pró (é claro) e porque a universidade em que obti a graduação é de qualidade (UNIOESTE gente, campus de Toledo). E pelo que eu entendi, a Cíntia (do blog Minha Aquarela) que teve o diploma válido pela Högskolverket também estudou em universidade pública (UEL, de Londrina), o que reforça ainda mais o que eu to querendo dizer.

Segundo que, mesmo que meu curso de Serviço Social no Brasil não tivesse nada a ver com a Suécia eu não tenho a obrigatoriedade de frequentar nenhum curso complementar. Na carta em que recebi eles me dizem que meu curso apresenta pontuação superior ao curso sueco, e que a sugestão deles é que eu frequente um curso sobre a sociedade sueca e sobre legislação sueca – para que seja mais fácil para mim, e não por exigência deles. Diante disso, povo do meu Brasil que lê esse simples blog: acreditem na educação brasileira, vão para a universidade (de preferência, pública). E agora vem o discurso: nós brasileiros temos que parar de afirmar a todo o momento que nosso país é uma merda, que todo mundo só pensa em futebol e no final da novela das oito (que todo mundo sabe que começa as nove), que a política não tem jeito, que todo mundo é corrupto e blá blá blá. Temos muito o que fazer para que o nosso país dê certo sim, mas podemos começar por aprender a valorizar o que temos (e que sabemos) que é bom: nossas universidades públicas por exemplo.  Se elas são elitizadas e etc isso é problema nosso! Quem é pobre, negro, índio, mulheres e etc tem que ter coragem de gritar e lutar por seus direitos. Eu sou filha de pedreiro e toda a minha família se sacrificou para que eu frequentasse a universidade. Nós podemos, se quisermos, transformar essa situação!

Eu to fora do Brasil por enquanto, mas eu pretendo voltar e com a experiência que obtive aqui ajudar a fazer o Brasil ainda melhor. Isto porque a Suécia é um país de primeiro mundo e aqui há muitas experiências que funcionam mil maravilhas? Talvez… mas o meu pensamento é que simplesmente às vezes é mais fácil encontrar soluções quando “estamos de fora” e, independente da sociedade sueca ser assim ou assado, cada experiência abre nossos horizontes e faz desabrochar a criatividade.

Discurso bonito né? Eu quase podia pensar numa carreira política… mas agora eu vou estar muito ocupada aproveitando para melhorar a minha vida com o meu diploma de universidade pública brasileira que é válido na Suécia!

Quem sabe num futuro então… não? Ô meu pai!! hahahaha…

Anúncios

22 comentários sobre “Socionomexamem! Vivaaaaaa!

  1. Maria!
    Parabéns por mais essa conquista… que tu continue colhendo só coisa boa, como têm sido!
    Viva nossa UNIOESTE!
    Bj

  2. Muitos parabéns Maria! Muitos parabéns mesmo, fico feliz! Tenho a certeza que esse papel novo vai abrir muitas portas para você :D
    Beijooos

  3. Olá! Meus parabéns!!
    Foi ótimo ler seu post, fiquei super feliz por você, pela sua amiga e me fez ter esperanças também.
    Eu me formei em Estatística pela UERJ e estou concluindo Administração lá também … espero que reconheçam meus diplomas.
    Acredito muito na educação da faculdade pública brasileira sim, aqui tem muita coisa errada, mas mesmo com toda carência de recurso que nós temos, formamos excelentes profissionais, Não concordo com esse papo de que a faculdade pública é elitizada, eu sou negra, não sou rica, não entrei pelo sistema de cotas, aliás, quando ingressei no curso de Estatística, nem havia sistema de cotas nas faculdades. E nem sou a favor das cotas.
    Também não concordo com essas mil e uma parcerias que o governo vem fazendo pra “ampliar” o acesso a educação, mas isso é um outro assunto.
    Desejo a você muita sorte na sua vida profissional, que você consiga fazer os cursos sugeridos, se for da sua vontade, e que mostre ao mercado sueco o valor do profissional brasileiro.
    Mais uma vez, parabéns!!
    Beijos

  4. PARABÉÉÉÉÉÉÉNS!!!! :) :) :) Nossa, que legal! Desejo-a muito sucesso!! Certamente, abrir-se-ão muitas portas com essa validação de seu diploma!!

    De seu texto duas coisas vieram-me à cabeça:

    1ª sentimento de felicidade por você!!! :)

    2ª a comprovada qualidade das universidades públicas brasileiras, sim; mas em oposição à péssima qualidade das universidade e faculdades privadas do país. Não refiro-me a todas, certamente, sim, porque há muitas particulares aqui no país que são de ótima qualidade.

    Porém, vê-se, principalmente, nos últimos anos um crescimento desenfreado de faculdades privadas, com parca fiscalização do MEC – Ministério da Educação.
    Digo isso aliado às pesquisas e também porque estudo em uma dessas faculdades, de tantas pelo país, e possa afirmar com toda certeza de que ficam muito a desejar. Escolhi-a justamente por uma propaganda enganosa (e também pela falta de experiência) a qual a Faculdade publicou e publica dizendo que trata-se do melhor curso de Direito da Região.

    Nesse contexto, não há fiscalização nenhuma nem sobre essas propagandas enganosas que usam-se do ENADE – exame nacional do estudante e exame da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil pelo MEC para veicularem propagandas como essa subentendendo uma qualidade inexistente de ensino. É preocupante. Muito preocupante. Se o órgão máximo da educação não fiscaliza nem propagandas como essas dirá a qualidade. Só orando mesmo!
    No meu caso específico, só estou esperando uma oportunidade viável para transferir-me , oportunidade não aproveitada quando aprovado na UFRJ nesse último semestre por razões escusáveis, quais sejam, financeiras, e pela pouca experiência, isso porque originado de um município interiorano para uma capital como o Rio, não seria, realmente, o ideal, ainda mais quando não apoiado por aqueles de seu meio.

    De qualquer forma, fiquei felicíssimo por você!! Espero que tenhas muito sucesso! :) :) Beijo!!

    Ah: :) “Högskolverket”, rsrsrsrs, Jesus! Realmente, eu tenho uma vontade aprender o sueco, porém há palavras como essa que nos amendrontam um pouco!, rsrsrsrs :)

  5. Demorei, mas cheguei! :P Eu não poderia deixar de vir aqui e te dar um abraço virtual Maria. Parabéééééééééééns! Muito sucesso nessa nova fase! Mais uma conquista realizada e ainda virão muitas. Estou vibrando por você!

    Sobre a UEL, sim, eu me formei na UEL e fiz pós na Federal do Paraná. Minha carga horária proporcionou uma equivalência na qual, com o idioma em dia, estou habilitada para atuar nas escolas também.

    Sempre reconheci a UEL e a UFPR. Fico feliz que os suecos também as reconheceram e validaram meus diplomas! :D

    Beijos e mais uma vez, parabéns! Iupiiiiiii…. :D

  6. Maria!
    Quando você me contou essa novidade fiquei tão feliz, mas tão feliz que acho que nem consegui expressar tudo aquilo que eu gostaria. Tenho certeza de que agora muitas coisas mudarão na sua vida profissional e que serão para melhor. Eu sempre digo “nada na vida acontece por acaso” e se você teve de trabalhar em outras áreas anteriormente, com certeza é porque havia um propósito.
    Parabéns e muito sucesso!!!
    Um super beijo.

  7. Meu povo e minha pova! Hahahaha!

    Lucian,
    Obrigada, eu fico muito grata ao receber os cumprimentos de vocês! Parabéns a você também porque escolheu uma universidade pública! Sucesso rapaz!

    *****
    Sandra,
    Viva nós, não é? Quem estudou Serviço Social na UNIOESTE de Toledo sabe bem as pedreiras (e o Alfredo) que tivemos que enfrentar… Mas sinceramente, nunca imaginei isso aqui. Desejei muito, mas tinha dúvidas se seria possível. Estou muito grata pelos professores que tivemos e pelo nível do nosso curso!

    *****
    Dani!
    Tá vendo só menina, quem sabe não acaba rolando aquele curso fora do país que você tinha desejado? Obrigada, e como eu disse para a Sandra, viva nós!

    *****
    Joana,
    Sabe que eu nem sei direito o que fazer? Conversei com a Gunila, uma brasileira que também trabalhou como assistente social aqui na Suécia e estou com a cabeça cheia de idéias e de planos. Acho muito bom que vou para o Brasil agora pois assim terei tempo de “assentar a cabeça”, como dizem, e traçar um bom plano a respeito do que eu vou fazer e de como vou conquistar meu primeiro emprego como assistente social sueca. Uma batalha conquistada, mas ainda mais algumas pela frente!

    Beijosss!

  8. E continuando…

    Carioca,
    Traga seus diplomas quando mudar e também histórico escolar dos cursos. Já na primeira visita em que fizer ao Arbetsförmedlingen aqui peça a tradução da sua documentação para o sueco. Eu demorei um ano para enviar a papelada para a Hogskolverket e não me arrependo de ter esperado, mas eu tive que pagar a tradução para o sueco e sei de muita gente que conseguiu por meio do A(rbtesförmedlingen). Eu não consegui porque eu só perguntei a respeito da tradução da documentação depois que eu já tinha conseguido meu primeiro emprego. Então uma dica para você: extraia do A tudo que você puder enquanto não trabalhar, pois assim que você consegue seu primeiro emprego eles te abandonam (não que eu ache que eles tem que ficar trabalhando para mim e me apoiando por tempo indeterminado mas eu não pude aproveitar uma série de incentivos do A porque eu não havia me informado antes). Eu não to por dentro de como anda a política de educação do governo brasileiro, mas eu concordo com você de que a questão das cotas é polêmica e eu ainda não consigo decidir se é necessária ou não. Parabéns pelos seus esforços, quem planta um dia colhe (disse a profeta do blog… haha!).

    *****
    Giovani,
    Ah puxa que situação triste sabe? Olha eu me gavo as mil porque estudei em universidade pública mas tenho amigos que nunca conseguiram entrar e que optaram por universidade particular. Há uma diferença gritante sim, mas eu penso que alguns cursos em algumas instituições são muito bons. Tudo depende da seriedade da instituição; o principal problema é que em uma universidade privada a educação passa a ser um simples produto de mercado que custa muito caro, não apenas ao bolso do pessoal que paga mas também da sociedade – elas (universidades privadas) vendem o conhecimento e não mostram interesse na expansão/desenvolvimento do mesmo.
    É do interesse das empresas/instituições privadas que as universidades públicas fiquem mais e mais ruins (principalmente no que se refere a infra-estrutura) pois é nesse aspecto que a maioria delas ganham… mas essa discussão dá muito pano para a manga, vou fechar o bico!
    Não desanima, quem sabe você consegue se transferir!

    *****
    Cíntia,
    Ah que bom que a minha memória ainda está funfando mais ou menos bem! Hahahaha… Agora é só afinar o sueco e mandar bala! No final das contas eu voltei para o começo de novo – um novo começo, e isso é que é bão demais da conta!

    *****
    Vânia,
    Eu acredito porque eu ainda não sei o que fazer direito de tanta felicidade. Tudo o que fiz até agora valeu muito, mas se Deus quiser, adeus trabalhar fim de semana! hahaha… Tenho que botar para quebrar no curso de sueco e ver se eu pego meu diploma final do ano, daí sim tudo vai estar mil!
    E você menina não vai tentar validar seu diploma aqui também?

    Beijokas!!

  9. Sente o drama do mundo ovo.
    Eu também sou de Cascavel. Atualmente moro em Curitiba, mas tenho muita vontade de morar na Suécia. Nunca imaginei que alguém de Cascavel teria essa mesma vontade!
    Fiquei muito feliz de saber que nosso diploma é reconhecido aí na Suécia. Eu e meu namorado somos engenheiros mecânicos (formados pela UFPR) e realmente gostaríamos de exercer nossa profissão ai. Muito bom saber que isso é possível.
    Normalmente não comento em blogs, leio alguns, mas quase não comento. Só queria dizer que me identifiquei muito e que você ganhou mais uma leitora.

    Beijos

  10. Parabéns!!!! Eu sei como é dificíl esse reconhecimento. Conheco muita gente aqui que o pedido foi negado. Muito feliz por você.
    Espero que muitas portas se abram na sua vida profissional.

    Bjs

  11. Parabéns Mariaaaaa, fico muito feliz.
    Nossa que beleza em poder continuar a trabalhar na sua área ai na Suécia…
    vou ficar na torcida agora pra você conseguir um emprego mto bommmmm
    Felicidadesss!

  12. Oi Maria! Tudo jóia?? :) eu me divirto muito com teu blog! Uma vez eu te escrevi dizendo que ia esse ano pra suécia, e talvez rolasse um café ou algo assim, mas acabou que eu fui pra lá mas dessa vez só em Estocolmo e nem passei em Gotenburgo :P Mas ano que vem vou me mudar pra lá, meu namorado mora lá (em gotenburgo). Te vejo meio que como a guru brasileira na terra dos alces, onde eu posso perguntar sobre as coisas daí! :p Então, eu queria muito saber se demorou pra você conseguir entrar na escola de sueco assim que você se mudou pra aí. Eu acabei de aplicar para tirar meu personal number e em fevereiro me mudo pra freezer land. Queria ter uma ideia de quanto tempo demorou até a poeira baixar pra você começar a estudar aí, porque penso eu que tem que ir em algum lugar aí dar um “oi, cheguei”. E ah, mais uma super coisa, como é que você consegue ter cachorro na Suécia? Meu namorado falou que é bem dificinho de conseguir ter um aí, que tem que deixá-lo em um *day care* para cachorros, essas coisas. Conta mais assim que der! =)
    hej då
    Bruna

    Ps. mega parabéns pela conquista ;DD

  13. Oie!!

    Patrícia,
    Nós cascavelenses vamos dominar o mundo… pode acreditar! Você não é a primeira que me escreve dizendo que também é de Cascavel… Haha! Obrigada pelo carinho e bem vinda ao blog! Mais uma coisa, não sei se você leu o guest post da Bianca sobre “Estudar na Suécia“? Quem sabe vocês não conseguem uma bolsa de estudo por aqui? Depois, tudo pode rolar…

    *****
    Oi Deby!
    Obrigada! É muito bom quando podemos tentar ao menos trabalhar com aquilo para que estudamos… acho que agora cresci muito também, eu me sinto outra pessoa sabendo que minha graduação conta.

    *****
    Raquelll!!!
    Guria que legal te ver por aqui!!! Sabe que eu to chegando no Brasil semana que vem?

    *****
    Bruna,
    Mas que beleza, quando você muda de mala e cuia então? Olha você precisa sim dizer “oi, cheguei, quero estudar”. O meu processo foi assim: primeiro você tem que ter o personnummer, depois que você recebe o personnummer é só ir para o escritório da Vuxenutbildning e fazer a matrícula para o SFI. Eu esperei 1 mês e meio pela minha vaga, mas não sei como estão as coisas. Sobre cachorros, menina, se me apertou! Acho que seria legal você conversar com a Vânia do blog Diário de Uma Teimosa (ela tem uma cachorrinha que ficou no Brasil) e ler um pouco sobre os quês para a mudança no blog da Karine que é Uma aventura no gelo (esse post aqui).

    Beijos!

  14. Olá Maria!
    Valeu pelas dicas. Vou levar tudo o que puder, vai ser uma mala só para documentos, rsrs.
    Bom saber dessas orientações que você deu aqui no blog, é muito difícil extrair essas dicas por fontes oficiais e os respectivos parceiros, que são suecos, não fazem a menor ideia de como essas coisas funcionam. É muito bom poder contar com você … alguém te chamou de “guru” e eu concordo. Você já me ajudou bastante com seu blog, muito obrigada!
    Esse problema das cotas é bem o “jeitinho brasileiro”, como reformar a educação é muito custoso, vamos abrir uma “janela” por onde entre todo mundo, mas enfim, é um assunto muito amplo e polêmico.
    Parabéns mais uma vez pela sua conquista e pela sua simplicidade. “Quem planta, um dia colhe”. :)
    Espero poder te conhecer um dia, a irmã do meu namorado mora aí na tua cidade.
    Beijos

  15. Menina, parabéns! Que bom que deu tudo certo. Imagino sua ansiedade!
    Cheguei aqui através do blog da Cíntia. Gostei bastante.
    Vou seguir e voltar mais vezes!

    Beijos

  16. AAAAAAAAAAAA TUSEN GRATTIS .
    Isso é ótimo pra voce, a angustia de saber o resultado valeu a pena .
    Isso é muito muito muito bom, agora sempre que eu ouvir alguem reclamar da educacao do Brasil ja tenho mais uma historia verídica para defender nosso povo .
    Parabens mesmo, poxa isso me fez lembrar de quando passei pra UFRJ e disseram que a lista que estava o meu nome nao era dos que passaram, sendo que era, AAAAAA isso me deu uma raiva, porque eu acabei acreditando e deixando pra la, quem sabe eu nao teria um diploma agora e assim poder fazer igual voces de tentar validar aqui , mas vou tentar nao me martilizar tanto com isso. Mas meeeega parabens pra voce, meu sonho é ter uma profissao aqui, gracas ao seus estudos voce ja tem =)
    É muito bom quando tudo esta dando certo. APROVEITE
    Puss puss*
    Rúbia R.

  17. Olá!

    Carioca!
    É para isso que uma boa parte dos blogs existem: trocar informações e promover a discussão (o meu é mais um saco de desabafos – hehe). O cachorro não é meu guria, mas é lindo realmente. E super manhosa, ela (Zemta) adora um carinho!

    *****
    Ivana!
    Bem vinda ao blog! Fique super a vontade nesse cantinho, eu sempre acompanho o blog da Cíntia e acho mesmo que já te vi por lá! Rio a valer com os posts dela…

    *****
    Rubia!
    Pois é menina, águas passadas não movem moinhos e se você está com disposição é tocar a bola para frente. Obrigada pelas felicitações, espero que você consiga também alcançar os seus objetivos!

    Beijos gente!

  18. Oie, olha eu aqui de novo :)
    Deixa eu te perguntar uma coisa, você levou seus documentos acadêmicos em Português mesmo?
    Beijos e obrigada

  19. Pingback: Enfim, o tão esperado emprego | Uma Caipira na Suécia

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s