Bom dia, Viet… Suécia!

O post não vai ter nada a ver com aquele filme sobre a guerra do Vietnã mas sinto que eu to precisando de um “bom dia” cheio de energia todas as manhãs para enfrentar o baque de sair do Brasil ensolarado e voltar para a Suécia cinza. Quer dizer, Göteborg cinza. Não para de chover, ainda está escuro as 8 da manhã e já volta escurecer as 16 e, dentro de casa é preciso uma luz ligada o dia inteiro…

Apesar de chegar na terça e dormir muito ainda estou cansada; to me arrastando para fora da cama e simplesmente correndo de volta para ela – assim que dá. Bom é que eu esqueci meu livro do curso de sueco (aqui) e então dois textos que eu deveria ter feito lá no Brasil ficaram atrasados… Além disso deveria ter lido um livro… Não sei porque mas eu acreditei que levaria isso a sério nas férias e como não aconteceu, agora é sebo nas canelas!

Apesar dos pesares é legal voltar, encontrar a família sueca e a galera daqui. Sem falar que eu preciso por em marcha a minha busca por um emprego como assistente social, ou simplesmente um estágio, aquela coisa que a gente conhece como pratik. Já me avisaram que é muito difícil de encontrar essas coisas na minha área, mas tudo o que me disseram é que seria muito difícil morar na Suécia, por causa do frio e da escuridão, que seria difícil aprender a língua – e eu to falando, mal e errado, mas falando – que seria difícil ter um emprego – e eu tenho dois!

Difícil mesmo foi sair do Brasil dessa vez… foi aquele chororô… E fiquei com um sentimento muito estranho pois parece que quanto mais vezes eu viajo para lá, mais perto fica. Claro que nãooooo fica mais perto, mas apesar de toda aquela correria de aeroporto e de ficar com a bunda quadrada de tanto ficar sentada – ora na aeronave, ora na sala de embarque – parece que é logo ali.  24 horas não é bem ali, mas… quando eu penso nas duas primeiras vezes que viajei, como essas 24 horas pareceram longas!

Talvez o fato de eu ter viajado com companhia pela primeira vez tenha feito tudo diferente. É, das outras vezes sempre estava sozinha, eu e meu livro (ahá, se tivesse ido sem o Joel teria feito a minha lição! =P), então era apenas aguardar ansiosamente a chegada – tanto do lado de lá como do lado de cá. Infelizmente, apesar da “viagem ficar mais curta” ela ainda não ficou mais barata e ainda não dá para dar um pulo na mãe uma vês por mês.

Bom, pela primeira vez extraviaram a minha mala e eu to ficando sueca gente, sério, porque primeiro que me disseram que tô com sotaque e segundo que me deu uma raiva da desorganização esquisita que nós, brasileiros, suportamos no dia a dia. Além de ter que resgatar a bagagem em São Paulo quando fomos ao Brasil (mesmo sem ter nada para declarar) e depois ter de despachar a bagagem de novo até Foz, na volta o pessoal da Gol não podia nos dar os bilhetes de embarque para todos os voos. E nem na Air France nos deram o bilhete do ultimo trecho (Paris-Gotemburgo). Foi um saco ter que ficar comparecendo ao guichê da companhia a cada parada, pensa no trabalho: três voos, duas conexões (que estavam meio apertadas, menos de 2 horas entre os voos) e a cada uma das etapas ter de explicar que sim, eu e o Joel estávamos viajando juntos e que é, a gente tinha só uma mala, e que não sei porque não recebemos os bilhetes lá atrás, podem nos dar os bilhetes agora, please?

To ficando sueca mesmo porque olha só o naipe das minhas reclamações! Vamos falar das coisa bonitas então…

Göteborg está cheia de luzes para o Natal e todas as lojas já exibem a decoração típica. O mercado está cheio de comizanhas de Natal e eu já comprei um “queijo de Natal” – que não é muito saboroso, mas eu queria experimentar – e hoje eu comprei um chá de Natal – que vem com canela e gengibre. Falando nisso, eu tenho que fazer alguma coisa quente para mim tomar porque os aquecedores aqui em casa ainda não foram ligados e está um pouco “fresco” demais!

E tem o livro, os textos para o curso de sueco… fui!

Anúncios

11 comentários sobre “Bom dia, Viet… Suécia!

  1. Aí, me identifico tanto com as coisas que vc escreve. Pois é, pra mim foi e ainda é dificil morar longe da minha mãe e dos meus amigos, isso sim é o mais dificil :/ mas mas, estou indo para o Brasil na proxima semana :)
    Adoro muito ler seus posts, até pensei em fazer um blog, mas minha amiga preguica não permite, ela é muito chata.
    Beijos..

  2. O QUÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊ? Como você sobrevive sem aquecedores Fia? Nósenhora… já ligamos faz um tempão. Eu congelo sem eles! :D Beijo e seja bem-vinda!

  3. Maria, amei seu post!
    Gostei muito da parte do “estar ficando sueca”, meus amigos já me disseram que eu estou ficando “européia”, porque eu já reclamava das coisas erradas e depois de ter passado uns tempos na Europa, eu estou pior :).
    Adorei saber que as pessoas te falavam o mesmo que falam pra mim, que eu não vou conseguir viver no frio, e outras coisas, e que você superou tudo isso … acredito que quando queremos, perseguimos com garra e determinação e ainda mais quando há amor, em todos os sentidos.
    Beijos, boa sorte na sua nova busca, vou ficar torcendo por você!

  4. Olá (: eu gostaria muito de me mudar pra Suécia no ano que vem,estava vendo os posts anteriores,e gostaria de saber se em Estocolmo é escuro e chuvoso igual em Gotemburgo,vc saberia me dar essa informação? Parabéns pelo seu blog,muito bom *-* bjos =*

  5. Demorei… uma semana…

    Karina!
    Putss acho que demorei tanto que você deve estar no Brasil já, ou…? Me dá uma coisa esquisita voltar para cá porque é como se a viagem tivesse sido um sonho. Tudo passa tão rápido que fica com tons de surrealidade! Saudades de todos já… Hahahaha! Dizem que a preguiça é a mãe de todos os pecados e uma mãe tem que ser respeitada!

    *****
    Cíntia!
    Aqui o negócio é lentium… sei lá porquê. Ano passado eu lembro que só ligaram os aquecedores na metade de dezembro – mas ano passado não estava tão frio como agora e mesmo no Natal esteve por volta de 5 graus (positivos ainda). Penso que eles esperam pelo dia em que o termômetro começa a registrar os negativos. Outra coisa é que se você mora numa casa, quem liga o aquecedor e tal é você quando bem entender. Mas num conjunto de apartamentos em que o sistema é integrado, temos que esperar que os responsáveis pela manutenção do prédio deem o start. Agora tem um pouquinho de calor nos “elementos”.

    *****
    Carioca,
    Há quantas andas teu processo de visto fia? Obrigada pela força, mas é isso mesmo que você disse: é difícil sair fora do nosso canto porque “nós” somos diferentes “deles”, olhamos para “eles” com espanto e curiosidade da mesma forma que “eles” fazem para com a “gente”. Mas é só mostrar que somos iguais – ao menos na base de tudo – e que temos tanta inteligência, força e vontade como “eles” que o negócio começa a andar…

    *****
    Oi Paula!
    Bem vinda ao blog! Olha eu estive em Stockholm apenas uma vez por três dias e seria errado eu dizer que lá é assim ou assado. A questão da escuridão sueca tem a ver com a posição da Terra em relação ao Sol durante essa época do ano – e isso significa que quanto mais ao norte da Suécia, menos luz se tem durante o dia. Há cidade suecas que já estão dentro daquela zona em que o sol não aparece por alguns dias, umas semanas… Isso significa que Stockholm é tão escuro quanto Göteborg (mais até eu diria, porque fica mais ao norte). Mas se chove ou não como aqui… melhor ler os blogs das gurias de lá (Cíntia, Maíra, Débora…). O que sei com certeza é que Göteborg tem uma média de 110 a 130 dias ensolarados por ano, que é uma cidade extremamente chuvosa porque fica no litoral, no encontro de algumas correntes marinhas que vem de longe, longe… aí uma traz nuvens do sul, outra do leste e outra do norte (somos bombardeados de nuvens de chuva). Bom, mas eu não sou professora de geografia, então stop!

    Abraços gurias!

  6. Olá Maria, nossa estou com saudades de você! rs.
    Parece até que eu já te conheço … bom, sobre o meu visto, acho que está andando, já fiz a entrevista e hoje mesmo liguei no Consulado e obtive a informação de que o meu processo já está em fase de finalização, e que meu namorado poderia verificar com mais facilidade do que eu, acontece que eu não solicitei a tal procuração, que dá a ele o direito de acompanhar o processo e apelar, caso nosso pedido seja indeferido, no dia da entrevista e não sei se isso causa algum impedimento. De qualquer forma, enviei um email pro departamento da imigração que está com a minha papelada, agora é só aguardar.
    Uma ótima notícia é que o meu namorado está vindo para o Rio agora em dezembro, vem antes do Natal, fica aqui para o meu aniversário (28/12), reveillon e só vai embora em janeiro, três semaninhas de alegria e eu estou contando os dias para isso acontecer! :)
    E com relação a superações, acho que você está coberta de razão, somos capazes sim, temos potencial para superar as situações adversas … quando me perguntam, como é que eu vou aguentar o frio, eu respondo que eu pego o metrô linha 2 (sentido Pavuna), e que, portanto, esse frio vai ser fichinha pra mim ;)
    Beijos, moça, se cuida

  7. Olá Maria,
    Passando aqui pra compartilhar uma ótima notícia com você! Meu pedido foi deferido e me concederam o tempo máximo, dois anos, estou muito feliz :) e gostaria de te agradecer pelas dicas, por toda a ajuda e também por ter se interessado em perguntar (acabei não agradecendo no comentário anterior)
    Beijos

  8. Alô Carioca!
    Bah que felicidade não? Fico super contente por você, eu lembro que quando saiu a minha decisão foi uma coisa louca… E ainda vai poder comemorar com o bonitão ai no Brasil e tralalá!
    Eu ainda não entendo como é que as coisas funcionam na imigração, mas sabe de uma? As pessoas que me contam ter ligado ou enviado e-mails para lá e mostrado interesse durante todo o período do processo (aqueles que vão como sambo) tem o pedido finalizado com mais rapidez… Ou será impressão?
    Bem vinda a Suécia!

  9. Oi Maria, muito obrigada!
    Nem fale, estou super feliz, e ao mesmo tempo cheia de coisas na cabeça … coisas daqui, como a faculdade, a monografia e coisas daí, burocracia, o “personnummer”, conta bancária, e por aí vai … é bem provável que eu necessite dos seus serviços de consultoria! rs.
    Sim, eu nem acredito que o bonitão está vindo … aliás eu falo muito pra ele sobre você.
    Sobre a imigração, eu não tenho certeza, mas acho que o seu palpite está certo, lembro que eu liguei numa sexta-feira aqui no Consulado, porque eu não conseguia acompanhar meu caso online, e no sábado recebi um email dizendo que a decisão já havia sido tomada. Pode ser coincidência, mas também pode ser que não ;).
    Beijos

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s