Pequenas Grandes Coisas da Minha Vida Sueca #25

Não consigo mais colocar na cabeça nem uma só palavra do livro do BBiC que estive lendo. Minha mente está louca e meus pensamentos correm feito ninfas as vésperas de um solstício de verão. Nada do que leio fica gravado na cuca… dilemas do mundo moderno? Excesso de informação? Não acredito…

Deixei de trabalhar com o Zé em tempo integral para me dedicar um pouco a caça do trabalho como assistente social e aos preparativos do casamento. Quem acha que isso é meio estranho é porque não casou ainda: passei uns par de dias formulando o convite (que mesmo assim ficou super simples) e mais uns dois, três dias atrás do endereço de todo mundo. Na segunda mandei uma leva dos convites, a segunda leva vai na semana que vem e ainda separamos dos amigos mais chegados que moram em Göteborg para que sejam entregues em mãos.

Recebi o resultado do meu pedido de visto permanente e aquela carteirinha tão fabulosa acaba de chegar na minha porta. Eita coisa besta viu? Mandei a papelada em dezembro e em janeiro recebemos em casa um formulário com 4 perguntas bem idiotas (de assinalar com x) que deveria ser respondido por ambos. Mas as perguntas, no caso, eram direcionadas apenas ao Joel: você realmente conhece a Maria Helena? Você mora com ela? Quer continuar esse relacionamento? e a outra questão eu nem lembro, mas acho que era a única aberta do tipo quais os planos para o futuro? As três primeiras perguntas vinham com a opção “sim” e “não”, e “se não, por quê?”. No fim os dois assinamos a tal entrevista. Menos mal, nem precisei comparecer ao Migrationsverket para aquele outro tipo de entrevista ridícula a qual minha amiga foi submetida (e perguntaram a ela em qual lado da cama ela dormia…oO). O que interessa é que agora tenho meu permanent upphålstillstånd.

Essa semana tive um encontro inspirador com uma studievägledare (orientadora vocacional) a respeito das minhas ambições com relação ao Serviço Social na Suécia. Fiquei feliz e muito puta da cara ao mesmo tempo porque ela me confirmou o que eu já descobri faz um mês: para entrar na universidade na Suécia você precisa que o seu diploma do ensino médio seja válido por aqui e o fato de ter um diploma universitário (válido ou não) não conta muito a menos que você queira se candidatar a vagas abertas em cursos extras da grade do Serviço Social. Quando visitei a Vuxutbildningen para conversar a respeito da minha educação na Suécia eles me disseram que tendo o diploma reconhecido eu poderia entrar na Universidade. Ponto. Mas não é bem assim… para entrar na universidade é necessário Sueco nível 2, Matemática nível 2, Estudos Sociais nível 1 e Inglês nível 1. Eu posso pegar o meu certificado de Ensino Médio e tentar validar meus conhecimentos em matemática e inglês – é muito difícil que não sejam correspondentes – o que infelizmente é muito difícil de acontecer em relação aos Estudos Sociais, uma vez que no Brasil não estudamos a sociedade sueca.

Eu poderia ter estudado Samhällkunskap ao mesmo tempo em que estudava o SAS, afinal eu tinha aula uma vez por semana, não iria doer nem um pouco ter aula duas vezes por semana… mas eu nem sabia que eu precisaria dessa merda disciplina também. O lado positivo é que como estudei muita sociologia na faculdade eu talvez possa compensar daí. Dedinhos cruzados.

E pra quê todo o papo de universidade se eu tô com o diploma na mão? Porque para todos os efeitos por meio da universidade posso estagiar e daí meus problemas com relação a) não tenho experiência na Suécia e b) não conheço o sistema social sueco estariam resolvidos. Fiquei muito feliz porque ela (a orientadora vocacional) mais uma vez afirmou que meu curso foi aprovado em  100% e que não preciso complementar, que esse complementação seria só uma forma mesmo de tornar meu currículo mais atraente. Sinceramente, foi a melhor orientação que já recebi nesses meus quase dois anos de Suécia, ela foi clara, tranquila, me mostrou os caminhos possíveis, questionou minhas ideias formadas, plantou outras, assinalou as dificuldades e também os impossíveis que posso encontrar. Saí de lá de espírito renovado e com o telefone para contato de mais alguns locais de trabalho, como substituta (timvikarie) o que acho que será perfeito para começar – e mais fácil de conseguir.

Fácil e fácil porque para cada 5 anúncios de vagas com trabalho social, 4 pedem carteira de habilitação. Não deu nega, já fiz a inscrição pelo site do körkortportalen (portal da carteira de habilitação) e vou gastar um tanto das minhas economias com isso. Afinal de contas, eu to meio devarde e me dá um nervoso ficar esperando um e-mail ou telefone pra entrevista que nem sei pra que lado que me pego. Liguei e tentar vender meu peixe por telefone, mas ainda é muito desconfortável conversa em sueco pelo telefone, e já cansei de conversar com secretárias eletrônicas.

Essa é mais uma das razões pela qual a minha leitura do BBiC não vai para frente: eu lembro que tenho que entrar em contato com fulano e ligo, mas o fulano saiu e eu me programo para ligar mais tarde. Volto para o texto e já perdi o fio da meada, retomo a leitura de algumas páginas para me achar e quando o negócio engata percebo que meu telefone mudou de cores e já corro para ver se é e-mail… estou neurótica.

Sorte que tenho um super viking me ajudando ♥… Ainda assim, ficarei off por um tempo.

Anúncios

13 comentários sobre “Pequenas Grandes Coisas da Minha Vida Sueca #25

  1. À custa dessas regras tive estou a estudar matemática na Komvux. Felizmente tive equivalência a samhällskunskap e acho que, dado o que vc estudou no Brasil, vc muiiito provavelmente tb vai ter! Surpreendentemente, o inglês que estudei em Portugal (que foi muito!) não conta para nada. Tive que fazer o TOEFL para ter equivalência. Tb dá para estudar na Komvux mas demora mais tempo.
    Boa sorte Maria! Tudo vai valer a pena. Beijooo

  2. O meu convite de casamento foi simples mas muito bacana!

    Eu também percebi que para muitos empregos aqui é necessário ter carteira de motorista e em breve pretendo tentar tirar a minha também.

    Beijos e boa sorte na busca do emprego!

  3. Aiiiiiiii… Eu lembro dos meus preparativos de casamento… Tão bom!!!!
    escolher o local, convites, flores, comida…. Ohhhhhhhhhhhh… Quero ser organizadora de eventos. Agora! Hahahaha. Bota foto caipira, pode?? Quero ver… Adoro preparacao de casamento. Mas tvzs vc queira ficar privado né? Vou compreender.
    Sabia, que vc me inspira mto com a sua forca de vontade? Juro que estou falando a verdade. Vai atrás do que quer, luta! Queria ter pelo menos 50% dessa gana em mim, pq eu desisto fácil. 2 anos que eu digo q vc tirar minha carteira de motorista e vixe minha filha… Não dá em nada. Preguica, pq tempo eu tenho o q me falta mesmo é vergonha na cara.
    Entao MH, vá atras da sua carta de motorista, batalhe pq sem dúvidas vagas de emprego se abrem por conta disso. Perdi muitas oportunidades pelo fato de não saber dirigir.

    Um beijo e boa sorte nos preparativos.

  4. Olá!

    Ai Joana!
    Se eu tiver que fazer um TOEFL para exame de pro eficiência em inglês to perdida! Nem quero pensar nisso. Não estudamos muito inglês no Brasil, mas temos a displina por dois anos (eu acho) durante o “gymnasyet”. Dedinhos cruzados! Meus pais vão me mandar meu diploma essa semana… A minha indignação é apenas por quê? Por que eles não nos passam todas as informações de uma só vez? Por que esse sistema pinga pinga?

    *****
    Nina!
    Eu vou ser com certeza! Pelo menos, aos olhos do Joel… (convencida!) Hahahaha!

    *****
    Jose,
    Você já dirigia no Brasil? Se já, é muito mais fácil e mais barato. Eu acho que simplicidade é uma coisa quase obrigatória em se tratamento de casamento aqui na Suécia (a não ser que o noivo seja multimilionário…): é tudo caro… bom é que o pessoal daqui não faz beicinho, como é comum no Brasil.

    *****
    Deby,
    Eu vou escrever um livro (hahahaha) de auto ajuda tipo “Como alcançar o sucesso” por Maria Helena Freitas. Pelo menos eu sei de uma pessoa que iria comprar (além da minha mãe, claro). Eu gosto de dirigir e espero que isso me abra muitas vagas realmente. Eu vou postar algumas coisas a respeito dos preparativos sim – por exemplo, o modelo do convite. Só estou aguardando que todos os convidados recebam os convites antes de tornar algumas coisas públicas… e no mais, por enquanto não há muito o que mostrar. Mas eu irei!

    Beijos gurias!

  5. oiii Maria!!! olha eu aqui de novo…
    amei o artigo,apesar d que essas palavras suecas me assustarem pq nenhuma delas tem menos de 10 letras Oooo!!! mas vou continuar a estudar sueco…Ah queria uma dica de voces meus amigos suecos vao chegar la em casa aqui no brasil oq acha q eles vao gostar de comer???aah e mais importante oq eu nao devo fazer??? hahaha bjao e tudo de bom para esse lindo casal Maria e Joel…..

  6. Oi Sara!
    Seja você mesma e dê a eles muita comida brasileira. Todos os suecos que eu conheço adoram experimentar então, seja nosso bom feijão+arroz+carne/ovos+salada (eles adoram), ou o que você é acostumada comer. Leve eles para um bom boteco experimentar frituras (ninguém come disso por aqui a não ser em Mc Donalds e essas merdas) filé de peixe frito, frango a passarinho e tals, com uma boa cerveja gelada (oh céus! Fiquei com água na boca agora). Não se preocupe com o que você não deve fazer (ou, o que sua família não deve fazer na frente deles), seja natural. Mas é bom ser educada e perguntar sempre se está tudo bem para eles participar disso ou daquilo. Vai ser bem legal, pode apostar.
    Beijos

  7. Maria, fiquei curiosa com essa informação sobre validação do curso de “Matemática”.
    Você sabe dizer se isso vale para todos ou somente para alguns cursos? Estou perguntando porque sou formada em Estatística e Administração (enfim consegui terminar antes de embarcar :) ), inclusive já até enviei os documentos de ambos os cursos para a inscrição do mestrado aí na Suécia, até agora não deu ruim.
    Será que eu preciso fazer Matemática também, para ingressar em algum curso extra?
    Beijos e obrigada!

  8. Carioca,
    Sei não dizer se isso vale para todas as áreas, pois já ouvi gente dizer que precisava de química e física também. A gente ouve muitas coisas, as informações se confundem e tudo vira um Deus nos acuda. Penso que para ter direito ao programa de mestrado o caminho seja outro, senão o pessoal que vem do Brasil por exemplo apenas para fazer um intercâmbio ia se ver pequeno estudando matemática de novo! No caso do meu curso, para candidatura a graduação é necessário matemática, sueco, inglês e ciências sociais. Mande um e-mail para o departamento do curso de adminnistração/estatística da universidade na Suécia dizendo que você quer encontrar uma studievägledare (peça ajuda ao viking), elas são ótimas para ajudar a colocar a cabeça no lugar.
    Beijos!

  9. Olá Maria, mais uma vez, obrigada pela ajuda e pelas dicas.
    Hoje saiu o resultado do mestrado, e eu passei, para o curso de Estatística!! Eu li que você tinha se inscrito para o mestrado também, espero que o resultado seja positivo!
    Beijos

  10. Pingback: Enfim, o tão esperado emprego | Uma Caipira na Suécia

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s