Pequenas Grandes Coisas da Minha Vida Sueca #26

To começando a me sentir “em casa” na casa, o fim de semana foi lindo, com sol e temperaturas mais agradáveis (tão rápido o sol se esconde a gente precisa se esconder também – a sombra ainda é gelada!) e eu aproveitei para fazer algumas coisas do lado de fora.

Não gosto de mexer com o jardim ou, ao menos, acho que não gosto e tenho certeza de que não gosto de podar cercas vivas mas eu ganhei uma caixinha de amor-perfeitos e bom… tinha que replantar as “frozinhas”… aproveitei o sábado de sol e distribui as danadinhas em vários vasinhos. Fiquei tão feliz e satisfeita com o trabalho que acho que vou gostar (ou aprender a gostar) de mexer com o jardim ou, ao menos, de plantar flores. Já penso em plantar girassóis no quintal.

Meus amor-perfeitos! Ou a gente escreve amores-perfeitos? E roupa no varal...

Meus amor-perfeitos! Ou a gente escreve amores-perfeitos? E roupa no varal…

E como sábado sempre foi dia do faxinão lá em casa, eu apenas continuei a arrumação por aqui, lavei as janelas (que em sueco a gente diz att putsa) e decidi que ia instalar a máquina de lavar roupa e lavar roupas. O problema é que compramos a máquina numa promoção online e quando eles vieram entregar não tiramos do pacote no mesmo instante; um dia depois descobrimos que a máquina veio quebrada. Aí o Joel liga para o pessoal da loja, reclama, e nós vamos receber uma nova – que será entregue algum dia depois da 4a feira desta semana. O pessoal do atendimento ao consumidor disse que podíamos instalar e usar a bichinha – porque afinal, é a tampa de cima da máquina que está quebrada – e usar, se o dano aparentemente não prejudica o funcionamento do produto. Instalei e coloquei somente algumas peças para “assistir” o processo. Foi tudo bem durante a lavagem mas na hora da centrifugação o trem degringolou e a máquina começou a dançar feito louca na lavanderia, batendo violentamente contra a parede. Tentei desligar sem sucesso e aí só tirei o contato da tomada mesmo. Já mexi e remexi com os pézinhos da danada, e sei lá se foi o “Samba de uma nota só” que eu estava ouvindo no Spotify que fez a máquina querer sambar, ou se o piso tem caimento (nesses horas eu queria muito o meu pai), ou se foi a pancada que quebrou a tampa do produto que tirou o cesto do centro; só sei que a máquina dança e pula mais do que dançarina de frevo. Resultado: lavei o lençol que aparece aí ao fundo das minhas flores e algumas outras peças; o resto continua no cesto (que está transbordando).

Replantar as flores, pendurar roupa no varal (apesar dos pesares) e comprar uma vassoura de pêlo foram algumas das coisas que fizeram com que eu me sentisse super “dona-de-casa” esse fim de semana, e feliz. Acho que eu sempre quis uma vassoura desde que mudei para a Suécia e nunca tinha visto quando… tcharãmmm: na sexta feira encontrei uma bela vassoura de pêlo na Class Olsson. Falando nisso, eu gosto bastante dessa loja, tem um monte de coisas que as demais normalmente não oferecem (até panela de pressão!) e outras coisas que normalmente não estão na moda, como essa vassoura aí. Eu sei que a maioria do pessoal usa aspirador de pó e eu concordo que é uma mão na roda mas eu odeio aquele barulho contínuo que vem acompanhado com a “modernidade”. Experimente passar o aspirador e ouvir música ao mesmo tempo! Em 5 minutos o seu cérebro está latejando. Assim eu passo a vassoura feliz, ouvindo qualquer melodia e ainda canto junto. Deixo o aspirador para o dia do faxinão quando eu tiver de limpar o tapete da sala de jantar.

Aí que o papel de parede do lavabo está(va) caindo e esse fim de semana uma visita fez um comentário do tipo: “nossa, que banheiro mais anos 70! Imagino que o papel de parede original deva ser alguma coisa com flores (e dando uma espiadinha por baixo do papel decadente) e é! Nossa, ainda por cima verde, como eu havia imaginado…”. Aí eu tive um insight! Se o papel de parede de baixo não estiver tão feio quanto o de cima, vale a pena arrancar de uma vez esse papel descolante e ficar com o verde! Fiz um teste e voilá! Ainda não tirei tudo mas o papel marrom não dá muito trabalho para descolar não – sai bem facinho com um pouco de água, e o mais antigo está sim melhor do que o atual. Ainda vamos trocar a cor da parede porque esse verde florido faz a gente sentir que foi cagar atrás de uma moita. Ao menos eu. Talvez eu acostume, mas precisamos trocar.

Meu banheiro anos 70! E a diferença entre o papel de parede atual e antigo...

Meu banheiro anos 70! E a diferença entre o papel de parede atual e antigo…

No mais tudo vai caminhando devagar. Logo, logo eu vou fazer aquele churrasco que a Joana e a Karine exigiram, ou melhor, assim que eu e o Joel tivermos um fim de semana de folga…

Mas eu aviso com antecedência!

Anúncios

14 comentários sobre “Pequenas Grandes Coisas da Minha Vida Sueca #26

  1. “Ainda vamos trocar a cor da parede porque esse verde florido faz a gente sentir que foi cagar atrás de uma moita”
    KKKKKKKKK Morri de rir!!!!!
    É a primeira vez que estou comentando aqui, sempre acompanho suas postagens. Adoro o jeito verdadeiro e divertido que vc escreve, o blog é viciante.
    Moro na Suécia (Estocolmo) há um ano e meio e fico feliz que vc compartilha suas experiências com a gente, ajuda demais.
    Grande beijo.

  2. A roupa de cama esta no varal intacta, aí nao venta muito nao?
    Ainda nao coloquei aqui com medo dos ventos levarem tudo rs
    Só resolve ventar se vc tiver falando cmg ne? rss
    obs: gostei das plantinhas
    puss puss*

  3. Ola Maria, que delicia ler seu post! Nossa, uma vassoura, nunca vi mesmo, e tambem nao gosto desse barulho do “aspirador”.
    Ah, cheguei em Estocolmo, na sexta a noite e meu namorado jura que fui eu que trouxe o sol do Brasil, rs.
    Ah, se for rolar churrasco ai no seu quintal, eu ja estou me convidando, rsrs.
    Beijos e desculpa a brincadeira :)

  4. Oi Maria, descobri seu blog a pouco tempo, e estou adorando!!! Você o nome de uma plantinha verde, ( vejo em algumas casas daí) ela fica no vaso e conforme vai crescendo, ela parece uma guirlanda. Acho lindo! Mas ainda não descobri o nome.
    Bjos

  5. Maria! Seu blog meio que virou minha bíblia, é meio que um must todo dia nessa garimpada que to dando de pré-mudança sueca! eu já te escrevi umas vezes, mas nada demais.. eu to me mudando pra göterborg agora no início de junho, deixando o sol do rio de janeiro.. me preparando pro baita choque térmico. bom que vou chegar no verão, então meio que vou take it slowly no inverno.. vai ser aos pocuos :p tenso deve ser chegar em alto janeiro! sua casa vermelha de bonequinha parece um sonho! =)
    a gente vai se falando.. se rolar, rolou! boa sorte aí com a máquina!
    hej då da outra caipira
    bruna

  6. Oi Maria!

    Que bom que está gostando!
    Dá para fazer um post depois sobre os pós e contras de morar em casa ou apartamento na Suécia?

    Beijos

  7. A Maria vai virar Améliiiaaa ;)

    Gosto da forma como você aproveita os posts para ensinar um pouquinho de vocabulário sueco, muito bom!

    Curta muito sua casa, o jardim, tudo o que há de bom nessa nova fase da sua vida. Vocês merecem!

    Beijos!

  8. Oi Renata de Stockholm!
    Bem vinda ao blog!
    Puxa que legal, muito obrigada pelo carinho, espero poder continuar postando essas coisinhas gostosas (ou não) do dia a dia nessa terra… volte sempre!
    (ainda vamos trocar o papel de parede)

    *****
    Rubia,
    Precisa ver as minhas plantinhas agora, estão um amor! Venta sim, e muito aqui, mas eu pedi ao lençol para fazer uma pose! Hahahaha… Então se vier a Göteborg me manda um sms! E bem vinda ao churrasco! Eu aviso quando sai…

    *****
    Oi Carioca,
    Nossa espero muito que esse churrasco vingue porque vai juntar a maior galera aqui em casa! Hahahaha… E como é que está se saindo? Já tem personnummer? Divide um pouco do sol com a gente menina!

    *****
    Priscila,
    É mesmo uma delícia, passado o caos da mudança é inacreditável o sentimento de liberdade que uma casa e um quintal proporcionam. Gente esse trem do churras tá ficando sério não? hahahaha! Seja bem vinda quando quiser!

    Beijos gurias!

  9. Oi Fran!
    Seja bem vinda ao blog!
    Puxa guria, sei não, eu não sou muito pró no que diz respeito a plantinhas, infelizmente. Esse é na verdade um mundo novo para mim pois, apesar de sempre ter morado em casas no Brasil eu nunca me interessei por flores, decoração e jardim.
    Uma pena, dessa vez não posso ajudar!

    *****
    Bruna!
    Opa que legal, vai chegar de mala em cuia em junho é? Bem vinda caipira! Espero que seja um mês muito lindo. Eu lembro que quando mudei fui presenteada com duas semanas maravilhosas de sol!! Vamos nos falando sim, quem sabe rola de a gente se encontrar?

    *****
    Jose,
    Eu escrevo seu nome sempre diferente… gostei da dica, vou pensar nos itens que eu acho mais relevantes e ver se eu consigo fazer um post. Mas primeiro, acho que tenho que esperar o inverno pois é durante o inverno que o pessoal diz que se sente a maior diferença entre morar em uma casa e um apartamento.

    *****
    Joana!
    A Amélia que era mulher!! Você conhece essa música? “Amélia não tinha menor vaidade, Amélia que era mulher de verdade!” (http://www.youtube.com/watch?v=7gnl0Hf1GKo)… Obrigada, eu to curtindo muito sim essa fase nova, espero que o verão seja longo o suficiente para mim me apaixonar por essa experiência!

    Beijos gurias!

  10. Oi Maria, tudo bem? Tomara mesmo que role esse churrasco, vai bombar!!
    Entao (eu nao tenho “cedilha”, nem “til”), ainda nao tenho personnumer, fomos na imigracao semana retrasada, somente para tirar a foto e colher as minhas digitais, o que levaria 5 minutos e foi uma tortura … infelizmente, a gente nunca sabe a capacidade intelectual de quem vai nos atender … sei que a mulher olhou pra nossa cara e disse que nós teríamos que preencher um formulário (que era super parecido com o que a gente já tinha preenchido qdo solicitou o meu visto) e nos mandou lá para o balcao de informacoes. Quase uma hora depois, meu namorado se irritou, nós mostramos os papéis da embaixada, onde constava que já tinha sido concedido o direito de residência e deram um jeito de nos colocar de volta no mesmo guiche. Resultado, que nós saímos de lá super irritados, a foto ficou um desastre e com todos os feriados o tal personnumer ainda nao chegou :(
    Quanto ao sol, eu acho que eu to fazendo um bom trabalho, o sol tá dando as caras com frequência aqui em Estocolmo e tem feito calor, já usei até saia na semana passada, rs. Como tá o tempo por aí?
    Beijos

  11. Ai menina, isso é bem verdade! Nunca sabemos quem vai nos atender e já teve gente que me orientou errado nessas instituições – depois eles dizem que são nós, imigrantes, que não entendemos nada.
    O tempo por aqui anda lindo, chove, mas nada comparado aos anos anteriores… Acho que a “culpa” é sua mesmo…
    Beijos!

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s