Uma coisa nova, uma coisa velha…

Uma coisa que ganhei, algo que emprestei… algo roubado e algo azul!

Eu podia contar tim tim por tim tim como foi o dia do meu casamento mas acho que o vídeo por si mostra bastante. Além do mais, seria difícil encontrar as palavras certas… e se eu dissesse que foi tudo o que sonhei, estaria mentindo. Descaradamente.

As duas últimas semanas antes do casamento eu fui dominada por um sentimento de “oh my gosh, tomara que esse dia chegue logo e acabe!”. Não era pânico por conta de coisas a fazer para o casório – essa parte foi bem divertida – ou a preocupação em me apresentar assim ou assado; foi só o sentimento puro e genuíno do “eu não aguento mais esperar” somado a  uma pontinha de pessimismo (sim, eu já contei que sou pessimista) e saco cheio. Tem muita gente chegando para você às vésperas do casamento para dizer como é que tudo tem que acontecer. E tem aqueles que querem gentilmente te lembrar das coisas que você esqueceu. E do que é importante – normalmente aquelas coisas esquisitas que aparecem em revistas e nem de longe são importantes…

Apesar de todo o sentimento negativo das semanas anteriores, todo o stress (sim, apesar de ser um dia lindo é também uma data estressante), eu liguei o foda-se na manhã do casório e decidi que esse era o dia de viver meu casamento do jeito que ele fosse. A chuva torrencial que despencou em Göteborg logo cedo quase me desanimou mas, não é a toa que eu sou apaixonada pelo meu marido… ele soube levantar meu astral e a partir daí… foi só festa até a madrugada do domingo. Chorei a cerimônia toda (de felicidade, obviamente) e ri até ter dor nas bochechas durante a festa. Até rolou uma festa de verdade no final de tudo – coisa extremamente escassa na Suécia. Na verdade, o povo só foi embora mesmo e parou de chacoalhar o esqueleto porque fomos obrigados a mandá-los embora – literalmente. Triste, mas a locação do espaço tinha hora específica para acabar – e a pontualidade sueca não perdoa nem casamento.

Foi um dos dias mais maravilhosos da minha vida. Sempre vou lembrar com carinho de cada pessoa que me prestou homenagens, e acima de tudo, daqueles que ajudaram a fazer a festa possível… eu tive muita ajuda de pessoas maravilhosas que cuidaram de mim e me ajudaram com grandes e pequenas coisas.

O vestido, os brincos, os arranjos de cabelo eram novos.

Meu anel de noivado foi da avó do Joel, tem quase 60 anos.

Usei um sapato que ganhei das minhas amigas queridas, no Brasil, no ano em que visitei a Suécia pela primeira vez.

O véu foi emprestado por uma pessoa querida que conheci durante o primeiro verão que passei aqui.

Roubei as atenções no dia da festa. Sem falsa modéstia, eu já sou linda, mas no dia do casório estive deslumbrante. Meu marido também estava lindo, mas teve gente que duvidou que eu fosse aquela noiva. Haha! Também aproveitei para “roubar” todos os abraços que normalmente o povo acha estranho te dar – sueco fica muito satisfeito com um aperto de mão, mas eu não. Abracei com fé e vontade!

Por fim, ganhei o buquê da minha melhor amiga. E ele era feito de hortênsias azuis!

Desde 27 de julho sou oficialmente Fru Maria Helena Abrahamsson (fru=esposa. Nesse caso eu também traduzo literalmente como dona).

Chique né?

igreja

Ps.: Se você está pensando que será que fez essas fotos maravilhosas e esse vídeo lindo, preciso contar – para felicidade dos suecos e tristeza dos brasileiros – que ela mora em Stockholm. A Maíra não é danada de tão talentosa que é? Você encontra ela aqui.

Anúncios

17 comentários sobre “Uma coisa nova, uma coisa velha…

  1. Maria, eu te desejo tooooooodas as felicidades do mundo!!! Pode parecer besteira, mas eu sei que mesmo morando junto antes, quando a gente casa de verdade, vem um sentimento diferente junto. Que este dia lindo que vc dividiu com a gente se repita por muitas e muitas vezes na sua vida conjugal! beijos

  2. Que lindo Maria! Nossa ! é sempre bom relembrar os tempos especiais de nossas vidas!!! Eu vivo um relacionamento à distância ( ainda estou pelo Brasil) e ele na Suécia.Não vejo a hora de ir para ai, mas devo terminar meus estudos… Por enquanto mergulho em meio as tuas belas palavras cheias de sentimento e memórias.. Sua história me emocionou muito!!!
    Que seja como este dia especial sempre!
    Gosto muito do teu blog e informações sobre esta Terra tão linda e diferente!
    Abraços do Rio de Janeiro.

    Thais Mota

  3. Maria absurdamente linda mesmo, fazendo cair o queixo dos suecos. Mas eu achei o seu casamento um casamento de conto de fadas, queria imaginar o como você sonhou rsrs.

  4. QUE LINDA!!! Super parabéns, caipira!! fiquei muito feliz por ver sua felicidade!!! você já me ajudou muito com seu blog! Agora eu volto pra Göteboring depois das férias e vamos ver se rola uma fika entre a gente! :)
    feliz vida nova, fru!
    beijos
    bruna

  5. Virei sua fã depois desse post. Chorei muitoooo! Quero o meu assim! Espero poder te dar um abraço um dia! Bjo

  6. Maria,
    Muitas felicidades!!! Bora começar trabalhar as coisas novas, sonhos novos depois dessa longa etapa vencida. Deus os abençoe!
    Pelo que contou todo mundo se esbaldou. Imagino que o momento com as foto-bandeiras seja a recepção de vocês no salão. Bem do povo sueco isso? E quais foram as músicas que fizeram os moderados não pararem de chocoalhar? Teve ritmo brasileiro na festa? Abraço!

  7. Maria, foi lindo, foi divertido, foi único! Fiquei emocionada e chorei ( sou boba para chorar mesmo, rs). Também ri muito de alegria por você, querida.Lembro-me do tempo que te acompanho pelo blog, de como me tornei sua fã ( te “apresentei” pra minha companheira e ela, também tornou-se sua fã! ) por, através de suas palavras, ter mostrado uma pessoa com senso crítico apurado e alma doce. Uma pessoa que cresce cada dia mais em suas percepções de mundo. Sim, você é linda, querida! Fico muito feliz de poder acompanhar tuas conquistas! Este casamento foi um deles.
    Muitas alegrias na caminhada de vocês! Muitas risadas divertidas, muitas lágrimas ( de emoção boa, de felicidade, como neste dia especial! ) compartilhadas ( se houver algumas outras tristes, que venha para fortalecê-los), muita cumplicidade e conversas por toda a vida de vocês! Que vocês sejam um para o outro, além de amantes, melhores amigos. Que Deus, em nome de Jesus Cristo, Seu Filho, abençoe a casa de vocês, dê a Paz do doce vento do Espírito Santo. Que Ele dê a benção dos céus, como a árvore plantada sobre correntes d’água. Que Ele dê o amor e a amizade, alegrias, felicidade com muita harmonia!
    Com meu carinho de sempre, A.!

  8. Olá pessoas lindas e queridas! Obrigada pelas felicitações de cada um de vocês…
    E algumas palavrinhas:

    Inaiê,
    Melhor assim mesmo! Hahaha… se fosse o contrário, alguém poderia chegar e dizer que eu deveria ficar de boa, afinal, as criança na África morrem de fome e eu… né?

    ****
    Daiana,
    Eu tenho que admitir que antes de casar sempre pensava naquela máxima do casar para quê? Já moramos juntos e isso não vai mudar em nada… mas é exatamente como você diz: muda! Sei lá porque mas é um sentimento de que a coisa ficou mais séria… hehee.

    ****
    Thaís!
    Bem vinda ao blog guria!
    Força pra você nesse período de namoro a distância. Eu sei que nessa época tem dias que a noite é f*, mas depois vem a recompensa – se é que podemos chamar assim.

  9. Bianca,
    Eu já tinha ido a 5 casamentos aqui na Suécia, todos muito bonitos mas muito diferentes da cultura que existe na minha região; e por causa dessa coisa dos discursos e homenagens eu achei que seria muito chato! De verdade… em um dos casamentos que estive me senti assim como convidada: foram muitas homenagens, muitas brincadeiras, muitas coisas – o pessoal quer entreter os convidados, mas ficou aborrecido – foram praticamente 8 horas de falação. Não sei como meus convivas se sentiram, mas eu achei que tudo foi na medida: algumas homenagens, duas canções, dois teatrinhos, e todo mundo rindo muito; 5 horas que passaram num foguete! E a festa mesmo – todo mundo entrou na dança – foi uma surpresa maravilhosa… Nunca acreditei que a gente teria um bailinho depois da falação toda. Foi lindo!

    ****
    Bruna,
    Manda um sinal de fumaça que “fikamos”!

    ****
    Sula,
    Eu também choro toda vez que vejo o filme!

    ****
    Flávia,
    Eu adoro abraços!
    Bem vinda ao blog…

    ****
    Ju,
    Teve música latina sim. Primeiro, que tinha que rolar um sertanejo porque umas das primeiras músicas que “embalou” o nosso amor foi da Maria Cecília e Rodolfo e Jorge e Mateus. Segundo, que o Joel sempre curtiu muito música latina, daí a gente pegou os grandes sucessos que tocam por aqui – entre eles, Suavemente, Me Gustas Tu, La botelha, Magalhena Rojão, Mas que Nada por exemplo – e mais alguns clássicos. A pedidos, rolou a famosa “Chorando se foi” e Aviões do forró (dá para acreditar?). Não posso dizer que foram essas que fizeram maior sucesso (me refiro as canções latinas em geral) mas o pessoal não escolheu algo para dançar mais ou menos e teve gente arriscando uns passos de salsa, tentando dançar dois a dois. Foi legal demais! E sim… aquela canção que aparece no vídeo é bem no estilo sueco: todo mundo ganhou uma bandeirinha, um folheto com a letra, e a instrução dos passos de dança… eu ri demais! Na verdade, chorei de tanto rir…

    ****
    A.,
    Lindo isso! Me emocionou… Obrigada de coração!

  10. Oi Maria, já tem um tempinho que sigo o seu blog e adoro. Queria desejar a você muitas felicidades no seu casamento. Adorei o vídeo e achei o lugar maravilhoso. Parabéns!!! :-)

  11. Oi Maria! Não acredito que demorei tanto tempo a ler este post!
    Eu já disse no facebook, mas muitos PARABÉNS e muitas felicidades para você e para o Joel. Eu não conheço o Joel mas quando vejo vossas fotos eu fico com a sensação de que vocês são perfeitos um para o outro. A felicidade é bem visível :)
    E My God, que mãe e irmã talentosas você tem! Família alfa :))
    Beijos querida e mais uma vez muitas felicidades!!

  12. Oi Maria! Eu tõ vendo teu bog pela primeira vez, e tô amando.
    Eu morei na Suécia, e voltei em julho de 2013.
    Estou voltando em janeiro de 2014.
    Tô precisando aprender o bendito sueco, mas ta me dando um trabalho, as palavras não me entram na cabeça.
    Como vc conseguiu aprender o suéco?
    Parabens pelo casamento, que Deus abençoe muito vc e o Joel. Apesar de não conhe~çe-lo.Por causa do jeito que vc fala dele, nós leitoras ficamos intimas dele. rsrsrsrs

  13. Ei Maria, conheci seu blog hoje e estou amando!
    Tenho uma duvida: no seu casamento na Suecia, seus pais, amigos, pessoal do Brasil foram tambem?
    Casarei na Alemanha e ja sei que grande parte de minha familia e amigos daqui nao poderao comparecer…
    queria saber isso de voce.

    abraços e felicidades sempre!

  14. Olá Ray!
    Infelizmente não vieram todos meus amigos. Nem todos os meus irmãos. Mas meus pais estavam presentes e eu convidei todo mundo.
    Abraços

Agora vamos prosear!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s