5 anos de Suécia

Eu já comemorei e já refleti um bocado. Estou niilista demais ultimamente e cansada dos sofismos de internet. Ando bem triste com uma porrada de coisas e me dou o direito de me manter calada quanto a isso.

Eu poderia escrever aquela célebre frase “morar no Brasil é uma bosta mas é bom,  morar no exterior é bom mas é uma bosta” mas pra não ficar no mais do mesmo decidi ir de engenheiros hoje. Uma hora em que eu estiver com ânimo venho aqui contar do trabalho.

Hey, mãe! Eu tenho uma guitarra elétrica
Durante muito tempo isso foi tudo que eu queria ter
Mas hey, mãe… alguma coisa ficou pra trás
Antigamente eu sabia exatamente o que fazer
Hey, mãe! tem uns amigos tocando comigo
Eles são legais e além do mais, não querem nem saber
Que agora, lá fora, o mundo todo é uma ilha
A milhas e milhas de qualquer lugar

Nessa terra de gigantes
Que trocam vidas por diamantes
A juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantes
As revistas, as revoltas, as conquistas da juventude
São herancas são motivo pras mudancas de atitude
Os discos, as dancas, os riscos
Da juventude
A cara limpa, a roupa suja esperando que o tempo mude
Nessa terra de gigantes
Tudo isso já foi dito antes
A juventude é uma banda numa propaganda de refrigerantes

Hey mãe, eu já não esquento a cabeca
Durante muito tempo isso era só o que eu podia fazer
Mas hey hey mãe por mais que a gente cresca
Há sempre alguma coisa que a gente não pode entender
Por isso mãe… só me acorde quando o sol tiver se posto
Eu não quero ver meu rosto antes de anoitecer
Pois agora lá fora
O mundo todo é uma ilha
A milhas e milhas e milhas e milhas e milhas…

Anúncios