Diário Caipira -28

Eu sou lerda… demoro a reagir, demoro a entender certas coisas e quando entendo, fico magoada. Já cansei de tentar entender quando as pessoas estão sendo rudes, sarcásticas, cruéis. Não somente comigo, mas com os outros.

Normalmente fico bem chateada por ter presenciado alguma injustiça sem ter feito nada. Aconteceu hoje. Eu ainda estou triste, primeiro porque há certos tipos de violência que machucam mais do que um pontapé. Segundo, porque eu olho mas não vejo, eu ouço mas não escuto.

Diário Caipira – 27

Já fazem quatro semanas que a entidade na qual trabalho está fechada. Ainda não há previsão para que voltemos as atividades normais. Enquanto isso, trabalho no escritório de assistência social.

É incrível como recebemos um tratamento diferente na entidade em que eu trabalho. Como a gente faz coachning para que as pessoas que dependem de auxílio financeiro possam ter um emprego muitos ficam muito felizes e agradecidos pelo nosso trabalho.

No escritório nunca é assim. Sempre que vou atender o telefone é gente irritada reclamando porque ganhou dinheiro de menos, porque eu não respondi o telefone no segundo toque, porque o fulano ganha mais do que eu, porque ninguém me ajuda, porque outra pessoa não fez bla bla bla.

Hoje era meu dia de ficar no “plantão” que é quando a gente responde uma linha direta onde as pessoas podem entrar em contato pra tirar dúvidas. Só-gente-reclamando. É extenuante. Todo mundo vira Jó, acometido pelas mais diversas desgraças. É um rosário de queixas seguidos de “ninguém me ajuda”, “o responsável pelo meu caso não entende a minha situação”; “ela/ele nunca responde o telefone”.

E eu nem posso imaginar porque alguém não responderia a telefonemas tão agradáveis…

Diário Caipira – …esqueci

O catavento funcionou. Ele não gira muito bem, mas o veado não atacou mais os brotinhos do meu jardim. Em compensação, o vaso com o amor perfeito já era…

A imagem da desolação

Decidi deixar as mudinhas mais tempo dentro da casa antes de replantar. Daí que peguei a gata “comendo” a mudinha inteira!! E ainda me olhou com cara de “quê?”

Nessa luta por um jardim florido estou definitivamente na lona. Animais: 3; Maria: 0.

Diário Caipira – 25

Eu sou uma pessoa que vive no plano das ideias e tem dificuldade de concretizar coisas. Eu desenho, invento, elaboro; na hora de desenvolver… morreu.

Normalmente ouço que sou perfeccionista e que eu cobro demais de mim mesma. Há dois finais de semana venho tentando gravar um vídeo – coisa que seria bem simples na minha cabeça. Gravo, deleto, gravo de novo e deleto e gravo… pra deletar outra vez. Não sei exatamente o quê está errado. Sei quê não fica bom e que eu não quero postar aquilo.

Não é um canal do YouTube, caso alguém tenha se animado. Não tenho equipamento, tempo pra editar nem saco pra abrir um vlog. Meu negócio é escrever, e só.

Assim mal e porcamente mesmo.

Diário Caipira – 24

A Suécia tem umas pragas diferentes. Plantei as flores no quintal e estava preocupada com o frio mas o que cagou mesmo minha missão foram veados.

Eles estão pra todos os lados e adoram comer flores. Botões e brotos são favoritos, amor perfeito sofre com as investidas dos bichinhos… tínhamos plantado girassol dentro casa. Foi uma festa ver as sementinhas naacerem a plantinha se esticar toda. Replantei no jardim na quinta e na sexta já haviam sido comidos.

Ô tristeza… Mas eu sei quem foi.

Foi ele!!

Aprendi com o vizinho que um jeito de proteger as flores é botar cataventos no jardim. Peguei umas ideias e eu e os meninos fizemos dois cataventos de garrafa pet essa tarde. Ficaram bonitos, mas não consegui fazer com que girem muito bem.

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Diário Caipira – 23

Há algumas semanas a Organização Mundial de Saúde tem chamado atenção para o fato de que o número de pessoas com transtornos psíquicos podem aumentar por causa do isolamento social.

A estatística oficial aponta que três pessoas cometem suicídio por dia na Suécia. Provavelmente o isolamento social teria aumentado esses números. Não há dados ainda a respeito do número de suicídios de 2020, assim que não é possível saber se o corona fez que o número de suicídios aumentasse.  Ainda que a Suécia não tenha aderido a chamada quarentena muitas pessoas se sentem angustiadas com a situação. O setor hoteleiro e de restaurantes sofreu um grande impacto com as restrições provocadas pelo governo.

Se você suspeita que alguém que você conhece pensa em desistir da vida não julgue. Faça o esforço de não minimizar a dor alheia. Se você não é capaz de acolher a pessoa respeitando os sentimentos dela, não diga nada. Caso você sinta que pode ter uma conversa sem julgar e que a pessoa esteja aberta ao diálogo tente conversar. Seja direto. Pergunte a pessoa se ela pensa sobre isso com frequência, se ela já planejou como faria. Evite dar conselhos do que fazer para se sentir feliz ou se sentir melhor. Encoraje a pessoa a buscar ajuda psicológica e a falar com um médico.

Só queria deixar a informação de que existe uma linha de “emergência” para a qual é possível ligar caso a pessoa pense em suicídio: 90101. Por meio da página mind.se é possível entrar em contato com alguém por chat.

No Brasil ligue 188 – é uma linha de apoio à pessoas com transtornos mentais, angústia e depressão.

Diário Caipira – 22

Minha capacidade de fazer listas é ótima. Meu problema é seguir a lista. Hoje por exemplo estava super satisfeita comigo mesma por ter “terminado” minhas tarefas antes do almoço.

Aí voltei pra lista e tcharam! muita coisa pra fazer ainda. Antes de ir pra casa ainda achei uma última coisa que era importante para fazer no dia. Resultado: fui embora porque desisti.

Eu fico muito agradecida por todos que já começaram a escrever comentários com dicas de como fazer boas listas de prioridades. Eu já fiz uns cursos sobre isso e, como citei acima, não tenho problemas em fazer as listas. Só em seguir elas mesmo.

Alguém com dicas de como seguir listas?