Diário Caipira – 20

Meu filho anda preocupado. A gente sempre está falando de corona pra lá, corona pra cá. De certo modo a vida pra eles mudou muito. Na escola há mais restrições. A gente fica falando de lavar as mãos e cuidar das pessoas que são mais fracas.

De madrugada ele veio pra minha cama. Disse que estava com medo. Que não estava se sentindo bem. “Eu acho que estou doente mamãe”. Ficamos conversando… muito tempo. Até ele dormir falamos de corona, fadas, de imaginação, do Batman, morcegos, corujas, barulhos do silêncio, inventores e cientistas.

Eu também tenho medo. Eu sei que estamos doentes. Não de corona, mas como humanidade.