Diário Caipira-43

Tínhamos planos de sair de caracol esse final de semana. Infelizmente ainda estou com sintomas de resfriado, um pouco de coriza e tosse. Nada que não seja normal no caso um resfriado comum mas as recomendações da Folkhälsomyndigheten é de que as pessoas doentes, ainda que com sintomas leves semelhantes a uma gripe fiquem em casa.

Assim que, primeiro, meu resfriado me boicotou e, segundo, não lembro de um maio tão frio desde meu primeiro maio na Suécia há nove anos atrás. Venta uma ventania digna do outono e o céu está frequentemente nublado. Aí que o sol aparece, você se anima e sai na varanda; o sol some e você morre de frio e volta pra dentro de casa; o sol sai e… eu já desisti.

Se não fosse tão frio poderíamos ter saído com o nosso caracol pra algum “ställplats” que é como se chamam os estacionamentos para trailer à beira de um bosque. Mas na madrugada passada fez 3°C e essa noite estava previsto 2°C.

Frio demais mesmo quando se tem uma casa sobre rodas.

PS: O SCB (IBGE sueco) tem um estudo de 2016 que aponta que em média os suecos viviam em 42m quadrados. Stockholm era na época a cidade com a média menor (33m2 por pessoa) e Emmaboda a cidade onde em média cada sueco tinha 54m2 pra viver. Os dados devem ter mudado bastante, já que a crise de moradia tem se agravado na Suécia. Entretanto se explica pois há muitas pessoas acima dos 55-60anos morando em casa enormes sem filhos.