Diário Caipira-53

Voltei a trabalhar. Dá uma felicidade misturada com saco cheio. A gente fica longe do trabalho e absolutamente nada muda. Mas o melhor do meu trampo é que há duas outras gurias que falam português. É uma delícia poder falar abobrinha na nossa própria língua.