Histórias atrasadas e preguiça

To com preguiça de blogar, dai a falta de posts. Arrumei uma série de coisinhas para fazer, entre elas, to tricotando (eu não estou grávida), passeando, olhando bobeiras na internet (você conhece aquele canal do You Tube “All Time 10s“? E o “FailArmy“? Pois é…)… até mesmo deitar no sofá e ficar olhando o teto enquanto ouço música me dá mais tesão do que sentar na frente do note.

É, o tesão por blogar chegou próximo de zero. E o de ler o körkortsbok está em cerca de -50. Aliás, a cada semana eu prometo que vou fazer o teste na semana que vem, e cada “semana que vem” eu repito a mesma coisa. Minha procrastinação chegou a níveis medonhos. Mas voltei a ler as leis sociais suecas comentadas… ok, uma página por dia é melhor do que nenhuma e, como o livro parece uma bíblia, acho até que faz sentido.

Semana passada assisti Elysium no cinema. Curti. Muito. Mas o filme me deu um sentimento terrível de tristeza. Eu to muito boba. Ou muito esperta, ainda não consegui entender. Em todo o caso, desde que parei de tomar anticoncepcionais to sentindo meu corpo e a montanha russa emocional com uma clareza sinistra. Há coisas muito bobas que me fazem rir muito e me sentir extremamente feliz. O drama é que o contrário também é verdadeiro. Já viu alguém assistir uma ficção científica e ficar triste? Até parece que não faz sentido, mas se eu encontrar o meu tesão de blogar por aí eu escrevo porque o filme me deixou com uma tristeza tão pesada num texto cheio de spoilers da trama. Há, eu sou má.

A propósito, se alguém encontrar o meu tesão de blogar por aí, favor mande um alô que eu mando o endereço para postagem. Grata.

Dentre as palhaçadas que já andei fazendo, não sei como é que não enviei a minha matrícula para o curso de Sueco como Segunda Língua 3 (SAS 3) e o inglês. No fim das contas, tudo bem, eu não tava tão afim assim de estudar, nem um e nem outro. Mas não dá mais para protelar.

To saindo para fazer uma provinha que vai definir em que nível de inglês eu posso começar. Mesmo que eu já saiba a resposta, vai que eu tenha uma surpresa? Sonhei com essa merda a noite e, no meu sonho, a prova tinha hieroglifos.

Desejem-me sorte!